“Na Assembleia, CPI tem começo, meio e fim”, afirma Josué Neto

By -
Dep. Josué Neto

Dep. Josué Neto

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD), disse nesta terça-feira (29), que o pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), a ‘CPI da Afeam’, vai seguir o mesmo trâmite de CPIs criadas anteriormente na Casa, para garantir a segurança jurídica pertinente à Comissão. A CPI pretende apurar supostos desvios de recursos na Afeam, no valor de R$ 20 milhões. 

O presidente usou como exemplo a tramitação dos pedidos de criação das CPIs Telefonia e Pedofilia que foram concluídas com êxito, sem problemas em sua tramitação e tampouco nos resultados. “Estou no quarto ano de mandato como presidente, nesse período realizamos duas CPIs nesta Casa: da Telefonia e da Pedofilia. Estamos seguindo o mesmo trâmite dessas CPIs que nunca tiveram uma contestação jurídica, em função do suporte oferecido pela Procuradoria Geral da Casa”, apontou Josué, acrescentando que “na Assembleia, CPIs têm começo, meio e fim”.

A declaração do presidente foi uma resposta a críticas de deputados oposicionistas a respeito da decisão de enviar a CPI primeiramente para a Procuradoria Geral da Aleam. “Qualquer crítica à Mesa Diretora é uma crítica bem-vinda. É democrática. Mas não podemos, de forma alguma, prejudicar o pedido de CPI. O pedido existe e estamos dando o mesmo tratamento dados aos pedidos anteriores. Estamos seguindo algo que deu certo e que não apresentou prejuízo na sua tramitação”, concluiu.

Roberto Brasil