Com novas filiações e debates, Encontro “Muda PT/Amazonas” pede urgência em novos rumos ao partido

By -

img-20161119-wa0006

O Encontro Muda PT/Amazonas foi realizado neste último sábado (19), durante à tarde, com mais de 200 participantes, entre filiados e simpatizantes. O debate contou com a presença dos parlamentares, deputado estadual José Ricardo Wendling, dos vereadores Waldemir José e Professor Bibiano, e de várias lideranças do partido. Durante o evento, aconteceu um ato com dezenas de novas filiações à legenda, simbolizando que o PT manterá suas lutas.

img-20161119-wa0029

Em seu pronunciamento, José Ricardo afirmou que é necessária uma recondução urgente do partido a sua origem e ao seu envolvimento com as demandas da sociedade para manter as conquistas sociais no Brasil. “O PT surgiu das lutas dos trabalhadores, dos movimentos sociais por melhores condições para a população, principalmente, aquela parcela preterida pelos outros governos, e é pra essa origem que temos que voltar. Precisamos retornar para junto do povo e para às ruas, desfazer esse distanciamento com as bases”, salientou ele, destacando que o encontro também visou ouvir críticas, sugestões e propostas não só dos filiados, mas também dos simpatizantes que acompanharam o partido e votaram no projeto petista.

 

Para a deputada federal, Erika Kokay (PT/DF), foi pelos inúmeros acertos da gestão do PT que o Brasil e o partido sofreram um golpe. “Sabemos e reconhecemos que houve erros em nosso governo e no PT, mas não fomos golpeados pelos nossos erros, e sim, pelos nossos acertos. Porque demos dignidade ao povo brasileiro. Foi porque dissemos que a fome não era normal, que não era normal uns poucos com condições financeiras melhores poderem ingressar na faculdade e o filho do pobre não. Demos perspectiva de boa vida ao País e isso incomoda os poderosos que sempre lucram em qualquer circunstância. Por isso, precisamos mudar, retornar a essência do PT, para o bem a população”, disse.    .

 

Já o sociólogo Luiz Nascimento, alertou que o momento da crise política pela qual passa o País exige que o PT avalie os rumos que pretende tomar, pois, do contrário, a situação só se agravará. De igual forma, se posicionou a representante das Comunidades Eclesiais de Base (Cebes), Dalila, 70 anos, ao chamar o partido de volta às bases, que estão esquecidas, mas foi onde tudo começou.

 

Os encaminhamentos do encontro serão enviados à Direção Nacional e à sociedade, e subsidiarão delegados do PT Amazonas para o Encontro Nacional do PT, confirmado para os próximos dias 2 e 3 de dezembro.

Mario Dantas