Zona norte ganha reforço no policiamento com unidade móvel de monitoramento no Viver Melhor

By -

Com o reforço do policiamento na zona norte de Manaus, lançado semana passada pelo governador Amazonino Mendes, o Residencial Viver Melhor, no bairro Santa Etelvina, passou a contar com uma unidade móvel de monitoramento dotada de 14 câmeras com tecnologia para reconhecimento facial capaz de identificar um rosto a até 3 km de distância. Ligado em tempo real às câmeras do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), o sistema vem apoiando o trabalho das viaturas da Polícia Militar que patrulham o residencial onde vivem em torno de 50 mil moradores.

Da unidade de observação, as câmeras se movimentam no monitoramento do conjunto habitacional, que é o maior do programa Minha Casa, Minha Vida. Nesta segunda-feira (20/11), o vice-governador e secretário de Segurança, Bosco Saraiva, vistoriou o funcionamento do serviço. “Estamos fazendo uma supervisão de rotina nas operações permanentes que estão sendo feitas com a reimplantação do patrulhamento na zona norte. Essa base do CICC permanecerá, porque ela oferece o monitoramento por câmeras e dá suporte ao trabalho policial nas ruas”, enfatizou Saraiva.

Com a retomada do policiamento comunitário na zona norte, 11 bairros estão contando com o trabalho de patrulhamento em todas as ruas.  Foram entregues para a região 51 viaturas revitalizadas, com tecnologia embarcada que permite comunicação em tempo real com o CICC, o que viabiliza o acionamento do veículo mais próximo das ocorrências e dos chamados feitos ao telefone 190. O Viver Melhor, que só contava com uma viatura, agora conta com duas.

Para a comerciante Helen Guedes, 30, que tem uma barraca nas proximidades da unidade de monitoramento, a presença policial tem inibido as ocorrências. “É mais uma segurança para nós. Inibe mais e nós nos sentimentos mais seguros. Ninguém nunca sabe o dia de amanhã e, por isso, é muito bom ter a polícia por perto”, disse.

“A sensação de segurança melhorou. Estava precisando realmente. Agora com esse ponto aqui, esse caminhão, tem melhorado”, disse o microempresário Nilson Braga, 40, morador do residencial

Roberto Brasil