VOTAR POR MANAUS

By -

ademir-ramos_500x333

Eleição não é fim. Trata-se do começo de uma longa caminhada que visa garantir os meios necessários para assegurar a sustentabilidade da cidade, beneficiando diretamente as pessoas que vivem e moram em Manaus a reclamar acesso as políticas públicas de qualidade sob o controle de suas organizações e movimentos sociais. No entanto, o que ocorre na atualmente é que muitas vezes transferimos a Prefeitura e a Câmara Municipal toda responsabilidade de operar o processo de gestão pública nos omitindo de participar das decisões e muito menos reclamar Direitos. Este agravante torna-se ainda mais acentuado quando o voto se transforma em moeda de troca decorrente da extrema pobreza em que se encontra uma grande parcela da nossa Manaus. Situação esta que denuncia o desemprego estrutural e a exclusão social, empurrando nossa gente a viver em estado de crise social permanente, criando um campo político favorável para os oportunistas trocarem voto por rancho e outras promessas eleitoreiras. Além desta situação nos deparamos também com uma leva de aventureiros que de forma insensível mostram total desprezo por Manaus e por sua gente, tramando cada vez mais explorá-la em benefício próprio ou de grupos, controlando e direcionando o orçamento público para realização dos seus prazeres.

 

PARA QUE SERVE A ELEIÇÃO: Eis a pergunta que não quer calar. Contudo, é bom esclarecer a estes políticos miserentos, que se alimentam da miséria de nossa gente, que nem tudo está dominado ainda brilha nos olhos do nosso povo a esperança de se viver dignamente numa Manaus que seja socialmente justa e economicamente sustentável para todos, contrariando a ganancia destes políticos que se utilizam dos partidos e de sua coligação para operar o crime organizado se apropriando do recurso público da saúde, educação, seguranças e outros serviços de qualidade que a Prefeitura poderia oferecer a nossa gente. A eleição serve para se analisar a conduta moral destes políticos que na TV dão uma de bacana dizendo que vão fazer isto ou aquilo para acabar com a miséria, oferecendo emprego e renda para todos. Tudo balela, o que eles querem mesmo é controlar e direcionar o orçamento da Prefeitura estimado em 20 bilhões durante os quatro anos de governo para isso mostram-se unidos dizendo que desta vez eles vão fazer o que não fizeram. Mentira, o que eles querem de fato é aparelhar a Prefeitura aos interesses de suas corporações empresarias promovendo a especulação imobiliária, a privatização dos serviços públicos e de tabela a precarização das políticas públicas deixando o povo ainda mais desamparado frente a crise que o PT plantou no Brasil com ressonância no Polo Industrial de Manaus.

POR AMOR A MANAUS: No próximo dia 24 (segunda-feira), Manaus estará aniversariando, completando 347 anos. Momento oportuno para se pensar sobre o presente e futuro da nossa cidade, exigindo de cada um de nós aptidão para avaliar e decidir se queremos continuar batendo forte na corrupção, mandando pra cadeia os agentes públicos corruptos, ou vamos escancarar as portas da Prefeitura votando nas velhas raposas para cuidar da conta pública de nossa amada cidade, berço e morada daqueles que se sentem filho de Manaus e por isso acham-se no dever de lutar pela felicidade pública compartilhando mais riqueza do que miséria. Na dúvida compare e decida, lembrando que o presente é uma plataforma sólida para o futuro enquanto as promessas “e o vamos fazer” não passam de possibilidade que podem se transformar em pesadelo neste estado de crise. 

Mario Dantas