Vinte anos sem Mamonas Assassinas

By -

mamonas-assassinasOs Mamonas Assassinas morreram às 21h45 do fatídico 2 de março de 1996, há exatos 20 anos. O grupo, formado por cinco jovens entre os 22 e os 28 anos, morreu em um acidente de avião, que caiu na Serra da Cantareira, há 10 quilômetros do aeroporto de Guarulhos – cidade natal do grupo.

A banda faleceu no auge. Vendendo milhões de discos e fazendo shows por todo o Brasil, a morte do grupo formado por Dinho, Bento Hinoto, Júlio Rasec, Samuel Reoli e Sérgio Reoli abalou o país. Lembrada até hoje, a morte dos Mamonas causa comoção em adultos que, na época ainda crianças, choraram e lamentaram a perda da banda que não tinha nem um ano de carreira.

Os Mamonas Assassinas detém um recorde até hoje: o disco de estreia que mais vendeu no Brasil e também o que mais vendeu cópias em um único dia: 25 mil cópias nas primeiras 12 horas após a canção ter sido executada. O álbum Mamonas Assassinas ocupa a 9a posição dos discos mais vendidos da história, no Brasil; e foi o disco que mais vendeu em menos tempo: 3 milhões de cópias, em menos de um ano no mundo todo.

Na época do acidente, o jornal “Notícias Populares”, hoje extinto, noticiou manchetes sensacionalistas como “Dinho morreu no banheiro do avião” e “Fã de Mamonas acha um braço na Cantareira”. A reportagem do ‘NP’ revelou posteriormente que o braço encontrado era mesmo do vocalista. A informação foi confirmada pelo Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt, que fez a análise das impressões digitais dos dedos da mão. O membro foi localizado por um fã da banda, que não quis se identificar.

De acordo com uma notícia do jornal Folha de S. Paulo, da época, o corpo dos integrantes ficou irreconhecível. Os bombeiros resgataram membros de corpos por um raio de aproximadamente 100 metros.

O corpo do vocalista Dinho ficou irreconhecível e foi o último a ser localizado. Além de perder um braço e uma perna no acidente, a única parte da cabeça que permaceu ligada ao tronco foi um pedaço do maxilar.

As roupas listradas que o grupo costumava usar em seus shows foram espalhadas pela mata. Quatro mochilas dos integrantes permaneceram intactas. Uma das jaquetas de couro com a inscrição do grupo foi achada ao lado do painel do avião. Até hoje não há conclusão sobre o que provocou a queda, que abriu uma clareira de 200 metros na vegetação da Cantareira./// Fonte: Notícias ao Minuto

Roberto Brasil