Vereadores debatem aumento da tarifa de ônibus em Manaus

By -

Da Redação – Nesta quarta-feira (22), os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) debateram sobre o aumento na tarifa do transporte. Uns a favor e outros em contra. Os parlamentares decidiram continuar o debate na próxima sexta-feira (24), às 9h, em Audiência Pública, onde será apresentada a planilha que determina a tarifa, entre outras coisas. 
Tarifa realista

Segundo o vereador, Professor Gedeão (PMDB) é preciso levar em consideração o que a lei assegura. “A lei orgânica do município indica que responsabilidade da administração é da prefeitura. No entanto, temos que esclarecer que os subsídios não são apenas do estado é também da Prefeitura. Precisamos entender que para colocar este subsídio no transporte a Prefeitura terá que tirar de algum lado e a cidade está precisando de muita coisa. Penso que deve ser uma tarifa realista. Estamos dentro do preço médio cobrado em outras capitais do país. Vamos cobrar duzentos carros novos adaptados, conforto, pontualidade, além de conquistas salarias. É preciso ser realista”, frisou.

Falta de respeito

O vereador Sassá da Construção Civil (PT) disse ser uma falta de respeito com a população. “Estive desde às 5h no Terminal 5, da Cidade Nova, e acho que a população esta pagando caro. Vou exigir uma CPI. Tem que acabar a caixa preta. Os vereadores e o povo têm que saber porque aumenta a tarifa. Estas empresas se não tivessem lucro deviam ir embora”, destacou.

Injusto e ilegal

O vereador Chico Preto (PMN) qualificou o aumento da tarifa no transporte público como injusto e ilegal. “A transparência não existiu. Houve uma decisão da cabeça do Prefeito, faltaram dados. Injusto porque não atende a lei, faltou falar da dívida das empresas. Explicar a diferença de 0,10 centavos. A tarifa subiu para R$ 3,80 (dois milhões e meio de reais sem explicação). É preciso compreender o que o vice-prefeito quis dizer quando falou ‘a partir de agora a caixa preta tem que acabar’. Este governo é de continuidade, quer dizer a caixa preta já funcionava com eles? Muitas perguntas ainda estão sem resposta”, questionou.

Segundo o vereador Álvaro Campelo (PP), a Comissão de Defensa do Consumidor da CMM junto com os representantes da Defensoria Publica, OAB e Ouvidor do município decidiram ingressar com uma tutela de urgência. “Entendemos que é importante realizar uma audiência pública para entender se procede o aumento da tarifa no transporte, pois ocorrer nesta época de crise afeta à população, mas se melhorar a qualidade do serviço será um beneficio”, destacou.

Audiência Pública apresentará planilhas

O presidente da Comissão Transporte, Mobilidade Urbana e Obras Públicas da Câmara Municipal de Manaus, vereador Rosivaldo Cordovil (PTN) disse: “A audiência publica tem como objetivo o analise da planilha da tarifa do transporte pública que será apresentada na sexta-feira (24) e também tratar das greves para que os empresários possam atender as demandas dos trabalhadores. A planilha permitira entender os custos com apoio dos técnicos e saber como se chega ao valor final, por outro lado estaremos acompanhando e cobrando a melhora na qualidade deste serviço”.

Destacou também que com o intuito de conhecer o funcionamento do Acordo Operacional (Acop) – unificação das empresas de transporte coletivo na capital. Hoje será realiza uma visita técnica. “Precisamos conhecer como funciona a bilhetagem do transporte público, assim como também o controle operacional de todo o sistema que eles administram agora”, finalizou. (Mercedes Guzmán)

Roberto Brasil