Vereador demanda mais informação e transparência à Mesa Diretora da CMM

By -

Ver. Chico Preto

Nesta terça-feira (11), o vereador Chico Preto (PMN) solicitou do presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto, e da mesa diretora mais informações e transparência sobre os documentos da prestação de contas dos ex-prefeitos de Manaus. O parlamentar também usou a tribuna para apresentar vários requerimentos, falou da audiência publica que ira debater o Uber como alternativa para melhorar o transporte público.

Um dos requerimentos apresentados refere se a utilização de gás natural veicular (GNV), em veículos públicos, uma vez que foi denunciado em vários meios de comunicação locais referente ao gasto enorme em combustível por parte da Prefeitura de Manaus (R$ 107, 9 milhões de reais) e apresentou o projeto que obriga a utilização de gás natural nos veículos públicos como forma não apenas de economizar mais de uma forma de sustentabilidade para o desenvolvimento de Manaus.

Segundo o vereador Chico Preto (PMN), a PL vem somar na economia e meio ambiente na cidade Manaus. “O projeto, caso seja aprovado, vai gerar economia, porque o gás é mais barato e ainda incentiva a proteção ao meio ambiente, já que o gás polui menos.”

Ainda em defesa da PL a utilização do GNV tem benefícios importantes, especialmente em tempos de aquecimento global, o qual praticamente todos os países do mundo preocupam-se com o efeito estufa. “O gás natural pode ser a resposta para todos esses dilemas, pois com este combustível os veículos agridem menos o meio ambiente, uma vez que, a combustão do gás natural é mais completa que a da gasolina, álcool ou diesel”, afirma.

A idéia da PL é também de incentivar o novo e a transparência, avançando cada vez mais na gestação pública, quando refere-se a questão da economia no executivo municipal.

Audiência Pública para discutir o Uber

O parlamentar também apresentou o requerimento (63/2017) para realizar audiência publica junto à comissão de Transporte, Mobilidade Urbana e Obras Públicas da CMM na próxima quarta-feira (19) às 14h.

Segundo o vereador Chico Preto (PMN), é um grande passo para garantir os direitos do consumidor quanto ao destino de usufruir dos benefícios da tecnologia aplicada no dia a dia da cidade. “O Uber não substitui o táxi. Entendo que seja um avanço nessa área, visto que o cidadão saberá exatamente quanto vai gastar e, com a concorrência, poderá ter um serviço mais barato”, disse Chico Preto.

O aplicativo de transporte pessoal ‘Uber’ está ativo em cerca de 37 municípios do Brasil. A cidade de Manaus tem um PIB per capita de aproximadamente de 33 mil reais, sendo palco de grandes espetáculos como ‘Copa do Mundo’ e ‘Olimpíadas’. “Diante de tantos avanços no município desde receber eventos de grande à médio porte, o interesse da regulamentação do software é de continuar promovendo diferentes opções de serviço de transporte privado para os cidadãos, aquecendo ainda mais a economia do município.” ressalta, o parlamentar.

Estão convocados a participar representantes dos Sindicatos das Empresas de Táxi, Instituto Municipal de Transportes Urbanos, Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho e o movimento ‘Queremos Uber Manaus’.

Vereador critica postura do presidente

Chico Preto solicitou maiores informações sobre a documentação que possui a CMM, (quando chegaram nesta casa legislativa e outros detalhes) das contas prestadas pelos ex Prefeitos de Manaus e a importância da transparência neste sentido para poder fazer uma apreciação dos mesmos.

“As minhas criticas quando forem necessárias serão feitas, o regimento não pode ser utilizado como acessório, tem que ser o norte do trabalho dos parlamentares desta casa, fiquei impressionado com o destempero do presidente da CMM, um despreparo emocional muito grande, mas tudo bem estamos aqui para focar em alguns temas importantes para a população, temos feito observações desde um ponto de vista sustentável como, por exemplo, da utilização do GNV nos carros oficiais, para economizar os gastos, mas me surpreendeu o desbunde do presidente que não gosta de ser contrariado ou criticado”, salientou o vereador. (Mercedes Guzmán)

Roberto Brasil