Verdades e boatos sobre o Fundeb do professor

By -

Os professores estão de orelha em pé com os boatos sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Para resolver esse panavueiro, a coluna foi ouvir o governador David Almeida e fontes, muitas fontes, que auxiliam Amazonino Mendes, governador eleito, para ter um Raio-X da economia estadual.

O resultado é o seguinte: governos estaduais e prefeituras são obrigados a usar 60% do valor que recebem do Fundeb para salário de professor. O Governo do Estado recebeu R$ 1.212.283.000,00 do Fundeb até julho e já pagou 51,65% do que deveria pagar aos professores. O valor mensal do repasse é de R$ 120 milhões. Em agosto, o Estado recebeu R$ 356 milhões porque foram pagos R$ 236 milhões que o Ministério da Educação (MEC) repassou a menos em 2016. O repasse aos mestres tem que ser feito bimestralmente. É daí que David Almeida tirou essa parcela polpuda que pretende pagar no dia 20 de setembro.

Quem recebe e quanto?

O Estado tem 26 mil professores, sendo que alguns têm mais de uma cadeira, perfazendo o total de 31 mil matrículas. David Almeida calcula que, com a parcela de setembro, que vem por aí, será possível pagar um quarto de R$ 6,5 mil por professor de 20 horas, mantendo os R$ 12 mil para os de 40 horas e R$ 18 mil para os de 60 horas.

Portal do Marcos Santos

Roberto Brasil