“Vem mais notícias ruins para a população”, afirma Abdala Fraxe sobre cortes de recursos do Governo Federal

By -
Dep. Abdala Fraxe

Dep. Abdala Fraxe

O deputado Abdala Fraxe (PTN) disse, no seu discurso desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), em relação aos cortes e suspensão de recursos do governo federal, que “vem muito mais notícias ruins para a população”, como a decisão que suspendeu o pagamento do Seguro Defeso de cerca 90 mil pescadores do Amazonas. Para ele, a União está tentando “fechar o rombo de cerca de R$ 107 bilhões” nas contas deste ano e deverá fazer mais cortes de recursos.

Abdala apresentou uma breve análise dos recentes cortes de recursos feitos pelo governo federal, e disse que nos últimos 90 dias a presidente Dilma Rousseff (PT) cortou R$ 6 bilhões do Programa Farmácia Popular, R$ 16 bilhões do Seguro-Defeso, e mais R$ 16 bilhões da área da Saúde. Um total de R$ 38 bilhões.

“O que estamos observando nos últimos 90 dias é um desmonte no Orçamento para fechar esse rombo de R$ 107 bilhões, e para que a presidente Dilma não incorra novamente em crime fiscal. Até agora são R$ 38 bilhões. Para R$ 107 bilhões, ainda está faltando cerca de R$ 70 bilhões. Portanto, essa é minha preocupação maior. Vem muito mais notícia ruim para a população brasileira. Vem muito mais desmanche do Orçamento e sofrimento para a população”, afirmou Abdala.

O parlamentar informou que mesmo que seja aprovado a CPFM no Congresso, o governo federal deverá arrecadar cerca de R$ 45 bilhões e ainda faltarão recursos para fechar o rombo nas contas da União.

A Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF) foi um imposto que existiu até 2007, destinado a cobrir gastos do governo federal com a área da saúde. O governo federal propõe cobrar uma alíquota de 0,2% sobre todas as transações bancárias de pessoas físicas e empresas para aumentar sua arrecadação.

Roberto Brasil