Usuários plantados nas paradas após nova paralisação dos rodoviários

By -

greve-onibusDa Redação – E os trabalhadores do transporte público em Manaus voltaram a cruzar os braços neste sábado (14) por conta da indefinição das negociações com a classe patronal. Segundo informações do Sindicato das Empresas de Transporte (Sinetram) toda a frota foi atingida desta vez, mas foi respeitado os 70% de veículos em circulação.

No dia de ontem (13), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o Sinetram propôs aos sindicalistas a suspensão do processo do dissídio por seis meses, para que as empresas possam encontrar alternativas para cobrir os custos do sistema. Como a proposta foi recusada, o tribunal decidiu que caso segue para julgamento.

Diante do impasse, o BLOG DA FLORESTA constatou nas ruas que muitos usuários foram pegos de surpresa e tiveram que procurar outras alternativas de transporte para chegarem aos seus compromissos. “Li nas redes sociais que o sistema poderia parar e combinei com meu vizinho que tem carro se podia me dar uma carona. Dessa forma, um prevenido vale por dois. Trabalho e tenho família para sustentar”, afirmou o comerciário Marcos Saldanha.

Infelizmente, outras pessoas como a cozinheira Bernadete Sampaio não tiveram a mesma sorte. “Sinceramente, isso tá virando uma esculhambação. Estou plantada aqui na parada faz tempo e só tenho dinheiro pra pegar o ônibus. Preciso trabalhar e agora quem me acode nessas horas? Nem prefeito, nem empresários e muito menos os sindicalistas”, desabafou.

A realidade dos fatos aponta que as paralisações vem acontecendo pontualmente ao logo de toda semana. Enquanto as partes envolvidas não chegam num acordo, a população usuária do transporte coletivo vai sendo prejudicada sistematicamente e, certamente, arcará com a conta salgada desse imbróglio todo. (Roberto Brasil)

Roberto Brasil