Usuários do T2 contarão com cobertura completa do local

By -

 

.

.

Com mais de 70% dos trabalhos concluídos, a obra de completa reestruturação do novo Terminal de Integração da Cachoeirinha (T2), na zona Sul da capital, será entregue em junho para a população já com um novo padrão de mobilidade urbana.

A principal novidade é a total cobertura do local, a exemplo do que é feito em outras cidades brasileiras, propiciando mais conforto aos usuários, principalmente, no período mais chuvoso do ano.

31-05-16- Obras do T2 Cachoeirinha. Fotos: Alex Pazuello/SEMCOM.

Nesta terça-feira, 31, a diretoria da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) realizaram uma inspeção nos trabalhos e confirmaram que os camelôs que atuavam no terminal serão contemplados com espaços mais organizados para trabalharem.

“Estamos em conversa com a categoria e também com o Ministério Público Estadual (MPE) para tratar da readequação dos comerciantes na nova estrutura”, afirmou o subsecretário de Obras Públicas da Seminf, Antônio Nelson.

31-05-16- Obras do T2 Cachoeirinha. Fotos: Alex Pazuello/SEMCOM.

Ao todo, 40 trabalhadores foram cadastrados para atuarem no T2, mas, caso não seja possível contemplar a todos nas novas bancas, os que não foram atendidos serão inseridos no Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fuminpeq).

 Estrutura

 Em fase final de conclusão, o Terminal da Cachoeirinha já está pronto para receber a cobertura e o recapeamento dos mais de 120 metros de extensão. A cobertura em telha galvanizada, que se estende para a área de circulação de ônibus, é mais resistente e translúcida, permitindo a entrada de luz e gerando economia.

Segundo o superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, inicialmente o T2 manterá em operação as 60 linhas que já atuavam no terminal antes do início da reforma, mas esse número pode aumentar, conforme a necessidade da população e das modificações que estão sendo feitas em todo o Sistema de Transporte Coletivo de Manaus.

“Aqui será uma estação onde a integração para 431 ônibus que operam no local será feita por meio de um cartão, facilitando o acesso dos usuários. Temos a previsão da criação de outros terminais, mas esse é de fundamental importância para a cidade, porque interliga, por exemplo, o Aleixo ao Educandos”, disse Pedro.

Desde o início da obra já foram realizadas a retirada da cobertura antiga, demolição total da estrutura de ferro, fresagem do antigo asfalto, retirada dos postes de fiação de baixa tensão, trabalhos de armação e concretagem das estacas e preparação de base, além dos serviços superestrutura e fechamento em alvenaria das laterais, lanchonetes e banheiro.

 

Mario Dantas