Usuários do SUS recebem orientação sobre os riscos do cigarro

By -

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) encerrou nesta quarta-feira (31/05), a programação referente ao Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio. Foram realizadas ações de Educação em Saúde, direcionadas a usuários e trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS).

Uma das ações aconteceu na Policlínica Castelo Branco, Parque 10 de Novembro, zona Sul, com sensibilização sobre a importância do combate ao fumo, prevenção ao uso do cigarro, orientação sobre os prejuízos para a saúde e divulgação dos serviços oferecidosna rede municipal de saúde para as pessoas que querem abandonar o fumo.

De acordo com a psicóloga Karina Rafaela Silva Salazar, da Policlínica Castelo Branco, a Semsa trabalha de acordo com as diretrizes do Programa Municipal de Controle do Tabagismo, iniciado em 2008 em Manaus, e que inclui os serviços de Ambulatórios de Tratamento ao Fumante, fornecendo o suporte profissional e medicamentoso necessário para ajudar o paciente a abandonar o tabaco.

Ao todo, Manaus conta com 22 ambulatórios distribuídos nas zonas Sul, Norte, Leste, Oeste e Rural.

A policlínica Castelo Branco, informa Karina Salazar, oferece os serviços do Ambulatório de Tratamento ao Fumante desde 2009. “Os ambulatórios funcionam com intervenção intensiva e são voltados principalmente para quem já tentou deixar de fumar e não conseguiu sozinha”, explica a psicóloga.

De acordo com Karina, os pacientes passam por uma triagem com consulta clínica e avaliação do histórico do uso de tabaco, das patologias existentes e do grau de dependência da nicotina para definir a necessidade de uso de medicamento. A partir daí, são realizadas sessões em grupo com abordagem cognitiva comportamental visando a modificação de hábitos.

Em cada grupo, de pelo menos 15 pessoas, são abordados quatro temas principais: Por que se fuma e como o hábito afeta a saúde; Preparando-se para parar de fumar; Primeiros dias sem fumar; e Como superar as dificuldades para se permanecer sem fumar.

“A principal dificuldade para o abandono do fumo é a dependência emocional, psicológica e por hábitos. Modificar essas três áreas na vida da pessoa não é simples, mas a média de abandono do cigarro no ambulatório tem sido acima de 50% por grupo, sendo que o Ministério da Saúde tem como meta um índice acima de 30%”, destaca Karina Salazar.

O empresário Frederico Ozanam, 61 anos, representa uma das histórias de sucesso do tratamento ao fumante na policlínica Castelo Branco. Fumante desde os 15 anos, Frederico participou de uma das turmas em 2016 e está comemorando um ano sem fumar.

“A minha irmã participou de uma das turmas e conseguiu deixar de fumar. Isso foi um incentivo para procurar o tratamento no ambulatório. É uma dependência química difícil de abandonar sem ajuda. Hoje minha saúde é 100%, consigo dormir bem e acordo de manhã sem o cansaço que sentia antes. Deixar o cigarro foi a melhor coisa que já fiz”, comemora Frederico Ozanam, lembrando que chegou a fumar até 60 cigarros por dia.

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes por zona

Norte

1 – UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/nº – Novo Israel;

2 – UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, nº 786 – Santa Etelvina;

3 – UBS Armando Mendes – rua 05, S/N, Conj. Manôa;

4 – Policlínica Dr. José Antônio da Silva – rua Aroeiras, nº 55 – Monte das Oliveiras;

5 – Policlínica Anna Barreto – av. Grande Circular, S/N – Monte Sião;

6 – UBS Arthur Virgílio Filho – rua 10, 3015, Cidade Nova 5;

7 – UBS José Figlioulo – rua Rios Arinos, s/n, conjunto Residencial Viver Melhor;

8 – UBS Balbina Mestrinho – rua 17, nº 170, Núcleo 3, Cidade Nova I;

Sul

9 – Policlínica Castelo Branco  – rua do Comércio, s/n, Parque 10;

10 –UBS Frank Calderon – rua Boa Esperança, s/n, Crespo;

11- UBS Megumo Kado – rua Inocência de Araújo, nº 37, Educandos;

12 – UBS Theodomiro Garrido – rua São José, s/n Colônia Oliveira Machado;

13 – UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/n. Petrópolis;

14 – UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, Parque das Laranjeiras;

Leste

15 – Policlínica Comte Telles – rua J, s/n, Etapa B do bairro São José III;

16 – UBS Mauzainho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

17- UBS Amazonas Palhano  – rua Antonio Matias, s/n, São José II;

Oeste

18 – Policlínica Franco de Sá – rua V, nº 150, no bairro Nova Esperança I;

19 – Policlínica Djalma Batista – rua 23 de Dezembro, s/n, Compensa II;

20 – UBS Deodato de Miranda Leão – rua Presidente Dutra, s/n, Glória;

21 – UBS Lindalva Damasceno – balneário Tarumã;

Rural

22 – Posto de Saúde Rural Pau Rosa, Km 21 da BR 174, ramal do Pau Rosa.

Roberto Brasil