Uso de instituições religiosas para fins eleitorais será questionado por comitê

By -

O Comitê de Combate ao Caixa 2 do Amazonas levará hoje ao conhecimento do Ministério Público Eleitoral, o uso de instituições religiosas para fins eleitorais. No documento que será entregue ao MP devem ser citados três candidatos ao governo: Amazonino Mendes (PDT), que participou de um culto da Assembleia de Deus com postura de candidato; Eduardo Braga (PMDB), que participou de evento público do Ministério da Restauração; e José Ricardo Wendling (PT), que participou de ato em tom de campanha em uma paróquia da Igreja Católica.

Caixa 2

Hoje, às 10h, o Comitê de Combate ao Caixa 2 no Amazonas também vai levar ao procurador eleitoral, Vitor Riccely, as assinaturas dos candidatos que se comprometeram em não fazer uso do caixa 2 nesta campanha para governador. A prática será investigada pelo Ministério Público eleitoral e a Polícia Federal.

(Com SIM&NÃO/PORTAL A CRÍTICA)

Roberto Brasil