Universal é condenada a indenizar fiel por prometer cura do HIV

By -

igreja-universalA Igreja Universal do Reino de Deus terá de pagar uma indenização de R$ 300 mil a um ex-fiel que abandonou o tratamento contra a Aids, contaminou a mulher e chegou à beira da morte.

Para a Justiça, o gaúcho de 36 anos foi convencido de que se livraria do HIV só com a fé em Deus e doações à igreja.

Em 2005, o homem descobriu que tinha o vírus e iniciou o tratamento. Angustiado, começou a frequentar os cultos da Universal por indicação de um vizinho.

Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, em 2009, por sugestão de um pastor, o fiel parou de tomar os remédios e passou a fazer sexo sem camisinha com sua mulher.  Mas nem isso nem a doação de um televisor e um computador à igreja foram suficientes para livrá-lo da doença e impedir a contaminação da mulher.

Logo após interromper o tratamento, o homem foi internado com pneumonia grave, ficou em coma induzido e emagreceu 40 quilos.

A decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul para que a Universal indenize o fiel por danos morais saiu no último dia 26. A igreja ainda pode recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A Universal negou à publicação que tenha pedido para o homem abandonar o tratamento, mas reiterou que há uma “vasta bibliografia científica” que sustenta a “afirmação bíblica de que a fé auxilia –e muito– na cura de doenças”.

Roberto Brasil