Unidade de saúde rural será ampliada para atender novas demandas

By -

ampliacao-unidade-ruralAtendendo demanda de moradores do km 35 da AM 010, na zona Rural de Manaus, a Unidade Básica de Saúde (UBS) São Pedro será ampliada. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão Neto, na manhã desta quinta-feira, 8, em visita a unidade, localizada próxima ao ramal Águas Claras II.

Na local existem mais de 15 comunidades, com aproximadamente três mil famílias. O secretário, em conversa com moradores que aguardavam atendimento, visitou as instalações e destacou a necessidade de ampliar a unidade para acompanhar o crescimento populacional da área.

“UBS’s como essa foram feitas há muitos anos. Se antes um médico dava conta, hoje são necessários dois ou três. O espaço físico também precisa aumentar. Estamos programando a ampliação dessas unidades”, reforçou Homero, que já havia recebido líderes comunitários na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no fim do mês de agosto, para tratar da demanda da ampliação.

Algumas melhorias serão adotadas em curto prazo, como a troca de cadeiras e pinturas da área de convivência. O setor de engenharia da Semsa já está autorizado a projetar a construção de mais dois consultórios médicos, que além do atendimento deve reforçar o diálogo com os moradores, junto à nova gestora da UBS.

“Acolher os usuários e atender às observações da comunidade é muito importante para o bom funcionamento da rede de assistência municipal. É essa orientação que passamos permanentemente aos nossos diretores, que eles conversem e compreendam as necessidades e que busquem fazer um gerenciamento voltado integralmente para a população que é atendida”, pontuou Homero.

Na avaliação do presidente da Associação dos Moradores da Comunidade São Pedro, Athny Pereira, a visita foi produtiva. “Estivemos há pouco tempo com o secretário, no dia 29 de agosto, e hoje ele já veio até a UBS ver de perto as solicitações que fizemos. Isto demonstra que podemos contar com a Secretaria, que não estamos sozinhos. Aqui já é considerada área urbana da cidade. A demanda é grande. Temos que acompanhar esse crescimento”, comentou o líder comunitário.

Roberto Brasil