União é o caminho para vencer a crise, diz Eduardo Braga

By -

“O Amazonas precisa de um grande pacto para superar a crise instalada em todas as áreas do Estado”. A afirmação é do candidato ao Governo  do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), que disse, em entrevista à Rede Tiradentes, na manhã desta sexta-feira (23), que a primeira providência que tomará, caso vença a eleição de 6 de agosto, será chamar todos os prefeitos para uma grande discussão sobre a atual situação econômica do Amazonas.

“Quero deixar claro que adversários políticos não são inimigos. Aliás, nosso maior adversário nesta eleição é a crise instalada no Amazonas. Eu e Marcelo temos um compromisso com o estado, que está acima de qualquer picuinha política”, enfatizou Eduardo.

Ainda na manhã desta terça-feira, o candidato visitou a Rede Diário de Comunicação. Em entrevista, ele afirmou que para o Governo do Amazonas vencer a crise é uma questão de gestão e eficiência na administração pública. “Elaboramos um Plano Emergencial com ajuste fiscal sem aumento de impostos, pois avaliamos que foi um erro do governo, por exemplo, aumentar o ICMS em 2% sobre o diesel. O que iremos fazer é um realinhamento de contratos que nos dará uma economia inicial de R$ 1 bilhão”, explicou.

EMPREENDEDORISMO

A mesma preocupação com a recuperação da economia do Amazonas foi demonstrada pelo candidato a vice-governador, Marcelo Ramos (PR), durante a caminhada na manhã de hoje na feira do bairro Campos Sales.

“Incentivar o empreendedorismo e o microcrédito são dois temas importantes do plano de governo proposto por Eduardo e eu para retomar o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda no nosso estado. Hoje, na caminhada na feira do Campos Sales, percebo o quanto nossa gente é batalhadora e não se esconde do trabalho. O que precisa é de apoio técnico e financeiro do Estado para conseguir tocar seus negócios e fazer nossa economia caminhar”, declarou Marcelo Ramos. 

VETOS DE TEMER 

Eduardo Braga e Marcelo Ramos visitaram a Rede Amazônica na tarde desta terça-feira. Durante reunião com a diretoria da empresa, Eduardo conclamou a TV Amazonas a participar de uma campanha contra os vetos do presidente Michel Temer que ameaçam o Polo Industrial de Manaus.

“O presidente Temer vetou dois artigos que tratam do descontigenciamento de verbas para a Suframa e do parcelamento do P&D para empresas fabricantes de bens de informática. Precisamos iniciar um movimento na bancada da Amazônia para derrubar esses vetos, já que toda a região pode ficar prejudicada”, alertou Eduardo. 

Aos diretores e presidentes da Rede Amazônica, Marcelo Ramos, reafirmou o compromisso da coligação “União Pelo Amazonas” para que as famílias amazonenses voltem a ter ocupação, trabalho e renda. “É preciso enxugar a máquina pública para ter dinheiro e investir no que é prioridade para o Estado. Sobretudo é preciso resgatar a confiança dos empresários de que o Amazonas pode honrar seus compromissos”, disse Marcelo Ramos.

Roberto Brasil