Um “belo” e ilegal programa de domingo

By -

taxi

Aquela candidatura ainda tem munição sobrando em seus últimos estertores. Por meio de um grande empresário da cidade, contratou quatro empresas de rádio-taxi que reunem cerca de 500 veículos. Conforme a denúncia, R$ 200,00 é oferecido a cada motorista em gasolina e R$ 300,00 como “pró-labore” para o trabalho no domingo. Uma pessoa de confiança iria acompanhar cada rádio-taxi. Mas para que transporte ilegal de eleitores? Não vou dar nomes aos bois porque minhas costas já estão cheias de processos.///Orlando Farias.

Redação