Último suspeito da morte do maquiador no Vieiralves é preso em Manaus

By -

Dione ficou do lado de fora do salão em uma motocicleta para auxiliar na fuga

Nesta segunda-feira, 6/11, o último suspeito da morte do maquiador João Felipe de Oliveira Martins, foi apresentado pela Polícia Civil do Amazonas. Dione Costa dos Santos, 25, conhecido como “Macaquinho”, foi preso no último dia 30 de outubro, por volta das 9h, em via pública no bairro Aleixo, zona Centro-Sul da cidade.

De acordo com o delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Dione ficou do lado de fora do salão em uma motocicleta para auxiliar na fuga de Diego Sabino de Araújo, 27, conhecido como “Olhão”, autor dos disparos de arma de fogo que ocasionaram a morte do maquiador.

Diego foi preso em cumprimento de mandado de prisão no dia 11 de setembro deste ano, na Comunidade do Parauá, município de Careiro da Várzea, distante 25 quilômetros em linha reta da capital. Ainda no dia do crime, uma mulher identificada como Géssica Alves Alho, 24, serviu de apoio para que Diego realizasse a execução da vítima dentro do salão de beleza.

A jovem foi presa no último dia 9 de setembro, na casa onde morava, localizada no Conjunto Amazonino Mendes, conhecido como “Mutirão”, no bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital. Juan Valério informou que a ordem para matar o maquiador partiu de José Mateus da Costa Vieira, 28, conhecido como “Sapo”, que está cumprido pena por homicídio na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).

O mandado de prisão preventiva em nome de José Mateus, pela participação no homicídio do maquiador, foi representado junto à Justiça e já foi cumprido na UPP. O titular da DEHS destacou que além de “Sapo”; Diego; Gessica, e Dione, uma jovem, identificada como Alana Holanda de Freitas, 21, e Hadyson Rafael Bonates, 26, que cumpre pena na UPP junto com “Sapo”, também foram presos pela participação no homicídio do maquiador João Felipe.

Valério explicou que Hadyson teria recebido ordens de “Sapo” para regimentar pessoas para praticar o crime e Alana fez o contato com Gessica para participar do delito.

“Conseguimos prender o último envolvido no homicídio do maquiador João Felipe. A função do Dione foi de auxiliar na fuga de Diego no dia do delito. Dione relatou, em depoimento, que recebeu ordem direta de “Sapo”, que informou que teria uma missão para que ele executasse. Dione disse, ainda, que, inicialmente, achava que se tratava de um assalto. De acordo com o infrator, Diego teria lhe dado uma arma de fogo e disse que depois iria dizer o local para ele ir encontrá-lo”, disse Juan Valério.

O delegado ressaltou que “Sapo”, o mandante do crime, já foi ouvido na DEHS. “Sapo relatou que conhecia a vítima de vista. Segundo ele, a vítima e a irmã dela, Cristina Martins da Silva, eram usuários de drogas a época que moravam no Mauazinho. Cristina foi morta no dia 15 de abril de 2011, e “Sapo” é o autor do homicídio da mulher. Com a prisão de Dione, todas as pessoas envolvidas, de forma direta ou indiretamente, no homicídio do maquiador João Felipe estão presas e foram indiciadas por homicídio qualificado. O caso foi totalmente elucidado”, enfatizou o titular da DEHS.

A motocicleta utilizado por Dione no dia do delito, modelo Honda CG, de cor preta e placa NON – 9204, foi apreendida pelas equipes da DEHS. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), Dione tem passagem pela polícia por tráfico de drogas. O infrator foi indiciado por homicídio qualificado.

Logo após os trâmites legais, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

O maquiador João Felipe de Oliveira Martins, morreu no dia 30 de agosto deste ano, em um salão de beleza localizado na Rua Rio Tarauacá, no Conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul. A vítima tinha 22 anos.

Roberto Brasil