Ufam em Itacoatiara recebe Internet de 60 MB

By -

A nova conexão permite, por exemplo, a realização de videoconferências e reuniões administrativas – Imagem: Divulgação

Na última sexta-feira, 16, o Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (Icet), unidade da Ufam em Itacoatiara, recebeu o link de 60 MB/s via rádio e fibra, por RNP, o que permite uma acessibilidade dez vezes mais veloz que a versão anterior.

O diretor do ICET, professor Jorge Kanda, comemora a internet mais rápida. “Houve um aumento de velocidade muito significativo. Mais que isso, agora estamos conectados ao POP-AM, que é um ponto de presença na Rede Nacional de Pesquisa (RNP).  Isso vai beneficiar o Instituto como um todo, pois nossos alunos terão  acesso a pesquisas e a periódicos para realizar seus trabalhos acadêmicos. Só tenho a agradecer à Reitoria e a toda equipe que se empenhou para que o ICET desfrutasse dessa novidade”.

Atuação CTIC

No processo de viabilização, o Centro de Tecnologia, Inovação e Comunicação (CTIC), através de visitas aos campi, buscou encontrar alternativas junto à RNP e a provedores locais. “Permanecemos em um processo de vigilância em conjunto com os campi e a Administração Superior da Universidade na apresentação de possíveis alternativas à RNP que venham melhorar a conectividade ofertada às nossas unidades”, declarou o diretor do CTIC, Jorge Carlos Magno.

POP AM

“A nova conexão permite, por exemplo, a realização de videoconferências, reuniões administrativas, defesas de trabalhos de conclusão de curso, bancas de mestrado, banca de doutorado, barateando despesas com deslocamento”, conforme explica o coordenador administrativo do PoP-AM, professor Edson Nascimento Silva Júnior.

Ele também destaca o trabalho que vem sendo desenvolvido para levar essa melhoria aos demais campi. “Há cerca de 2 anos, a RNP vem trabalhando para aumentar a velocidade de conexão das instituições clientes no Estado do Amazonas. Dentre essas ações que afetam a UFAM, que tinha todos os seus campi atendidos por conexões via satélite, numa taxa de 6 Mbps (megabits por segundo), temos hoje, o Campus de Humaitá, atendido por fibra óptica, a uma taxa de transmissão de 100Mbps (megabits por segundo); o Campus de Coari, atendido a por conexão de rádio, a uma taxa de transmissão de 30 Mbps e, mais recentemente, o Campus de Itacoatiara, atendido por um sistema de fibra óptica e rádio a uma taxa de 60 Mbps. Ainda nesse primeiro semestre de 2018, haverá o aumento da taxa de conexão do Campus de Coari, para 100 Mbps, através de uma conexão de fibra óptica, via Projeto Amazônia Conectada, conduzido pelo Exército Brasileiro”, detalhou o professor.

Roberto Brasil