UEA e Ufam discutem ação conjunta no interior

By -

Atendendo a um convite da Gestão Superior da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a administração Superior da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), esteve reunida, na manhã desta segunda-feira (21), com membros da Administração Superior da UEA para traçar estratégias de atuação conjunta no interior do Estado e potencializar parcerias com Universidades internacionais.

O reitor da UEA, professor Cleinaldo Costa, ressaltou o caráter histórico do encontro. “Essa reunião é um momento histórico em que a UEA e a Ufam se unem para traçar um cenário muito promissor para o Amazonas. Nesse encontro, a agenda é comum, as pautas são convergentes. Discutiremos sobre a nossa presença no interior, impactos das duas Instituições unidas na pós-graduação e uma série de outras de necessidades conjuntas”, disse.

O reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, destacou o caráter inédito da parceria. “Já atuamos em parceria com a UEA em diversos projetos, mas é a primeira vez que os pró-reitores das duas Instituições estão frente a frente para  fortalecer ainda mais o trabalho em conjunto. Vamos juntar o que há de melhor na Ufam com o que há de melhor na UEA para trazer soluções para os problemas amazônicos Considero essa sinergia fundamental para consolidarmos cada vez mais o Ensino Superior público no nosso estado e também alavancar as ações que melhorem a qualidade de vida da população. ”, declarou o reitor da Ufam.

Propostas

Uma das propostas levantadas na reunião foi a relacionada ao mapeamento dos cursos a serem implantados no interior do Amazonas de acordo com a vocação dos municípios. O estudo das vocações dos municípios será seguido da elaboração de uma carta de propostas ao Governo, apontando os novos cursos que devem ser implantados nos municípios do interior do Amazonas. “Pediremos apoio do Governo do Estado para essa implantação, de acordo com a vocação de cada município, que será devidamente apontada no levantamento”, declarou o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, estimando que os novos cursos a serem criados devem contemplar as áreas de Agronomia, Turismo e Entretenimento, Mineração e Engenharia Naval.

Mestrados e doutorados transnacionais

A estruturação de mestrados e doutorados transnacionais em parceria com as Universidades da Colômbia e do Peru foi outro assunto estratégico abordado durante a reunião. “Temos 17 doutores da UEA em Tabatinga, a Colômbia tem 14, a UFAM tem 17 e o Peru, cerca de 20, ou seja, um bom volume de doutores para montar mestrados e doutorados interinstitucionais com nota máxima junto à Capes”, afirmou o pró-reitor de Extensão da Ufam, José Ricardo Bessa Freire durante o encontro.

Emendas de bancada

Outra iniciativa será as Universidades parceiras buscarem juntas emendas de bancadas no valor de R$ 100 milhões para os projetos definidos. “É uma união de gigantes para projetos maiores ainda. Os recursos que buscaremos são proporcionais à grandiosidade dos projetos abraçados pelas universidades-irmãs”, declarou o reitor da Ufam Sylvio Puga.

Encaminhamentos

Em 45 dias, as Pró-reitorias de Planejamento da Ufam e da UEA devem apresentar os projetos comuns para serem trabalhados em parceria, sempre priorizando as demandas amazônicas. Além disso, foram formados diversos grupos de trabalho para eleger demais projetos nas áreas de Inovação e Pesquisa que serão trabalhados para tornarem perceptíveis os contrastes entre a realidade atual e a que será a partir da parceria firmada.

*Com informações da assessoria

Roberto Brasil