Uber começa a funcionar em Manaus nesta quarta-feira (12)

By -

Uber, aplicativo de transporte particular de passageiros, chega a Manaus nesta quarta-feira (12). A partir de 14h, usuários da cidade poderão baixar o app e solicitar o serviço. A capital amazonense é a 2ª da região Norte a receber o Uber.

De acordo com a empresa, o preço base que será aplicado na cidade será de R$ 1,50, mais R$ 1,15 por quilômetro rodado, acrescido de R$ 0,15 por minuto de viagem, sendo o preço mínimo e taxa de cancelamento de R$ 6.

No início, o aplicativo oferecerá apenas a versão mais básica do serviço, o Uber X. Por isso, não será possível solicitar a opção de entregas ou Uber Pool, por exemplo.

A quantidade de carros que vai operar em Manaus não foi divulgada. Entretanto, segundo o diretor geral da Uber na região Norte, Henrique Weaver, os veículos utilizados pela empresa na capital são modelos compactos, a partir do ano de 2008 e com ar-condicionado.

Sobre a concorrência entre o Uber e outros serviços de transporte, Weaver ressaltou que o principal competidor da empresa, no caso, é o carro particular. De acordo com ele, o uso do aplicativo pode ser uma opção economicamente mais rentável.

Além de solicitar o serviço, o aplicativo também oferece espaço para motoristas que pretendem atuar pelo Uber. Entenda como funciona todos os detalhes do serviço.

Legalidade

A operação do Uber em diversas cidades do país é tema de polêmica, principalmente por conta da concorrência com táxis. A empresa informou que os motoristas do aplicativo prestam o serviço de transporte individual privado de passageiros, que tem respaldo na Constituição Federal e é previsto em lei federal (Política Nacional de Mobilidade Urbana – PNMU Lei Federal 12.587/2012).

“Nós temos diversas decisões da Justiça que já confirmaram a legalidade do Uber em mais de 50 ocasiões. A gente também tem liminares em mais de 11 cidades. Essa questão da legalidade também encontra um apoio popular gigantesco, tanto de usuários como de motoristas”, reforçou Henrique Weaver.

Motoristas parceiros

Para se cadastrar como motorista parceiro, é preciso ter carteira de motorista com licença para exercer atividade remunerada (EAR), e passar por checagem de antecedentes criminais. Os carros precisam ser cadastrados com a apresentação de Certidão de Registro e Licenciamento do Veículo, Bilhete de DPVAT do ano corrente. Existe um seguro APP que cobre motoristas e usuários em cada viagem, em caso de acidentes. Quando o usuário precisa contatar o motorista ou vice e versa, o número de telefone é anonimizado. (Fonte: G1)

Roberto Brasil