Tribuna Popular vai ampliar debate de temas diários da cidade na Câmara, garante Wilker Barreto

By -
Ver. Wilker Barreto

Ver. Wilker Barreto

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), durante a Tribuna Popular que discutiu as necessidades das pessoas com deficiência visual, na manhã de ontem (28), garantiu que o retorno das tribunas populares serão práticas adotadas pela Mesa Diretora durante os próximos dois anos.

O parlamentar disse, ainda, que as discussões não prejudicarão os trabalhos da Câmara. “Muito pelo contrário, a Tribuna Popular vai agregar ainda mais valores à Casa Legislativa no debate de temas diários da cidade de Manaus”, acrescentou o presidente, que avaliou como positivas as discussões de temas relevantes nas tribunas populares.

“Qualquer vereador que requerer a tribuna popular, com certeza esta Casa dará a maior atenção, independentemente do tema. A Casa não escolhe tema, já conversamos sobre moradia e agora sobre a questão dos deficientes e isso será uma prática desta Mesa durante os próximos dois anos”, garantiu Wilker Barreto.

Neste ano, o plenário Adriano Jorge da CMM foi palco de duas tribunas populares. A primeira, realizada no dia 22 de abril, proposta pelo vereador Waldemir José (PT), debateu com representantes de movimentos sociais a questão de moradias populares e reforma urbana. A segunda, ocorrida nesta terça-feira (28), trouxe na pauta relatos de problemas encontrados no dia a dia pelos deficientes visuais da cidade de Manaus.

O que diz o Regimento Interno

Conforme o Regimento Interno da CMM, a Tribuna Popular poderá ser solicitada por qualquer vereador, podendo ser realizada sempre às nove horas, antes do início do Pequeno Expediente, e terá a duração de quinze minutos, sendo cinco minutos para uso da palavra pelo cidadão comum inscrito e dez minutos para manifestação de, no máximo, cinco vereadores sobre o assunto abordado, por ordem de inscrição, por dois minutos, cada parlamentar.

De acordo com o inciso 2º do Regimento Interno, verificando-se a Tribuna Popular, os quinze minutos a ela destinados serão deduzidos, a critério do presidente ou por decisão do plenário, da Ordem do Dia.

Mario Dantas