TRE Julgou improcedente processo contra prefeito e vice de Canutama

By -

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) julgou nesta terça-feira (22), na 2ª sessão do ano de 2013 o processo que caçava o registro de candidatura e tornava inelegíveis, Ocivaldo Amorim e José Gomes de Souza, respectivamente prefeito e vice-prefeito do município de Canutama (distante 1.274 quilômetros da capital).

Os dois estavam sendo acusados pela coligação “Agora é a vez do Povo” de abuso de poder econômico e político. Na acusação os dois teriam distribuído bens a conhecidos, feito uso de carro público para transportar areia particular e de usar recursos que seriam destinados à construção de uma creche na construção de gabinetes para a campanha. Os acusados provaram que eram inocentes em todas as acusações, portanto o recurso foi conhecido e improvido.

 

Suplentes de vereadoras em Figueiredo não prestam contas a tempo e têm recursos negados no TRE-AM

Bruna Rafaela (PSD) e Luziane Sousa (PSC), ambas candidatas a vereadoras no município de Presidente Figueiredo, não prestaram contas no tempo determinado pela justiça eleitoral e tiveram seus recursos negados na sessão desta terça-feira (22) no TRE-AM. As candidatas que são suplentes no município prestaram contas somente após terem sido notificadas, por isso, a corte do tribunal decidiu pelo conhecimento e improvimento dos recursos, ou seja, ambas podem ficar inadimplentes.

Processo contra os “Nicolaus”

Estava em pauta também para ser julgado ontem, o processo do Ministério Público Eleitoral (MPE-AM) contra o deputado federal Fernando Nicolau (PSD) e o deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD), respectivamente pai e filho, mas foi retirado de julgamento pelo juiz Victor André e adiado para a sessão de hoje (23).///Sara Matos.

Redação