TRE define urnas que servirão de teste contra fraude na eleição

By -

Presidente do TRE, Yedo Simões, participou do sorteio (Foto: Reinaldo Okita)

Foram sorteadas, na manhã deste sábado (5), as zonas e seções eleitorais onde acontecerão as votações paralelas da eleição suplementar para o Governo do Amazonas, neste domingo (6). Em Manaus, a verificação acontecerá na zona 40, seção 359, que corresponde a Escola Estadual Gonçalves Dias, localizada no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, e na zona 59, seção 639, na Escola Municipal Professora Francisca Pergentina da Silva, que fica no Zumbi, zona leste. No interior, a votação paralela acontecerá em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste de Manaus), na seção 62, estabelecida na Escola Municipal Alegria de Saber.

A votação paralela está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico de votação. O procedimento é uma espécie de auditoria que visa mostrar para a sociedade que a urna eletrônica utilizada no Brasil é realmente segura. Essa auditoria consiste em realizar uma votação paralelamente à votação oficial, a fim de comprovar que o voto digitado pelo eleitor na urna eletrônica é exatamente o mesmo que foi escrito em uma cédula de papel e em um terminal de apuração independente. Tudo é feito em um ambiente filmado e fiscalizado.

Após a emissão da zerésima (relatório que comprova que não há nenhum voto na urna eletrônica), expedida pela urna e pelo sistema de apoio à votação paralela, serão iniciados os trabalhos de auditoria. A ordem de votação deverá ser aleatória em relação à folha de votação.

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargador Yedo Simões, a votação paralela acaba com qualquer dúvida que o eleitor tenha sobre a confiabilidade do sistema brasileiro de votação.

“Estamos cumprindo o penúltimo ato do calendário eleitoral. Amanhã, acontece a votação e a votação paralela. Esse evento é justamente para comprovar a confiabilidade da urna eletrônica. É uma auditagem que comprova que a urna nunca foi fraudada nesses 20 anos que ela é utilizada. Quando falam de fraude, isso é lenda. O voto impresso é um retrocesso ao sistema eleitoral brasileiro”, disse o presidente.

O transporte das urnas aconteceu logo após o fim do sorteio e foi acompanhado por representantes das coligações envolvidas na eleição.

D24AM

Roberto Brasil