Tratamento de fumantes agora está disponível também no Santa Etelvina

By -
O uso do cigarro traz uma série de prejuízos para a saúde da pessoa

O uso do cigarro traz uma série de prejuízos para a saúde da pessoa

Com a inauguração do Ambulatório para Tratamento de Fumantes na Unidade Básica de Saúde (UBS) Sálvio Belota, no bairro Santa Etelvina, nesta terça-feira, 26, dez pessoas iniciaram tratamento para abandonar o cigarro. Agora, são quatro UBSs na zona Norte com o serviço à população, incluindo a UBS Armando Mendes (Manoa), Policlínica Dr. José Antônio da Silva (Monte das Oliveiras) e a UBS Frei Valério (Novo Israel). A taxa média de sucesso com o abandono do cigarro nos ambulatórios é de 62,4%.

A subsecretária de Gestão da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Lubélia Sá Freire da Silva, explicou que a implantação dos ambulatórios é um processo contínuo e a meta é que todas as unidades de saúde possam oferecer o serviço para a população. “O uso do cigarro traz uma série de prejuízos para a saúde da pessoa e é importante que a população possa ter uma maior facilidade de acesso ao serviço, aumentando progressivamente o número de UBSs com equipes capacitadas para realização do atendimento”, destacou Lubélia Sá Freire.

Segundo Lubélia Sá Freire, as UBS têm equipes capacitadas para realização do atendimento

Segundo Lubélia Sá Freire, as UBS têm equipes capacitadas para realização do atendimento

O Ambulatório para Tratamento de Fumantes na UBS Sálvio Belota vai beneficiar pessoas como a dona de casa Zenilda Ferreira Lima, de 52 anos, que fuma há mais de 40 anos, e pela primeira vez tomou a decisão de abandonar o cigarro, principalmente por já apresentar problemas de saúde. “Sofro de pressão alta e nem o remédio está resolvendo. Além disso, venho sofrendo com muitas dores de cabeça, cansaço e problemas de garganta, e acho que é preciso deixar de fumar mesmo”, afirmou Zenilza Lima.

Atualmente, o município de Manaus conta com 21 unidades de saúde que já estão habilitadas e em implantação do serviço de tratamento de fumantes, distribuídos em todas as zonas geográficas. O programa foi implantado em Manaus em 2007 e consiste em atendimento multiprofissional com a realização de seis sessões em grupos terapêuticos, com rodas de conversas e atendimento clínico individualizado. Considerando o grau de dependência do paciente, também pode ser utilizada terapia medicamentosa.

fumantes-sta-etelvina-01Os ambulatórios oferecem tratamento e acompanhamento com profissionais médicos, psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, odontólogos e assistentes sociais, entre outros profissionais.

O representante comercial Marcos Antônio da Silva, de 50 anos, representa um dos casos de sucesso do programa. Depois de fumar por 25 anos, recebeu o incentivo da filha para participar de uma das turmas no ambulatório da UBS Alfredo Campos, no bairro Zumbi, zona Leste, e conseguiu abandonar o cigarro há cinco anos. “Tentei parar de fumar sozinho diversas vezes, mas nunca tive sucesso. Quando fiquei sabendo do ambulatório depois de uma notícia na rádio e com o incentivo da minha filha, procurei a UBS Alfredo Campos. No início não acreditava muito no programa, mas quando vi a seriedade dos profissionais, com o apoio da família, na terceira semana de tratamento tomei a decisão e consegui parar de fumar”, afirmou Marcos Antônio da Silva.

Os interessados em participar do programa podem entrar em contato pelo telefone 0800 280 8 280.

Roberto Brasil