Tratadora quase morre ao ser atacada por macaco em SP

By -
O chipanzé Luke atacou a tratadora no momento da limpeza

O chimpanzé Luke atacou a tratadora no momento da limpeza

Uma tratadora de 45 anos sofreu ferimentos graves ao ser atacada por um chimpanzé chamado Luke no santuário de fauna exótica mantido pelo GAP – Projeto dos Grandes Primatas, ontem (8), em Sorocaba, interior de São Paulo. A mulher, que há oito anos trabalhava no local, fazia a limpeza do espaço em que vivem os primatas, com cerca de mil metros quadrados, quando o animal deixou seu recinto e investiu contra ela. 

Os gritos da mulher atraíram outros funcionários que conseguiram conter e dominar o chimpanzé. A tratadora sofreu fraturas expostas nos braços e nas pernas, além de ferimentos no nariz e perda parcial de um dedo. Ela foi levada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Sorocaba. Depois de ser medicada, a paciente foi transferida para um hospital particular. Seu estado de saúde não foi informado.

O santuário ocupa uma área de 56 hectares à margem da rodovia Castelo Branco e abriga cerca de cinquenta chimpanzés, além de outros 250 animais, entre felinos, ursos, outros primatas e aves. A unidade dispõe de dois veterinários e cerca de vinte tratadores.

(Com Estadão Conteúdo)

Roberto Brasil