TJAM vai construir e reformar fóruns nas comarcas do interior

By -
O fórum de Barreirinha é um dos que precisam ser reformados urgentemente

O fórum de Barreirinha é um dos que estão condenados pelos técnicos do TJAM

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), lança nos próximos dias a licitação para reforma e construção de quatro fóruns nas comarcas de Carauari, Parintins, Barreirinha e Uatumã. O anúncio foi feito pela presidente do TJAM, desembargadora Graça Figueiredo, durante audiência com o diretor da Divisão de Engenharia, Harysson Rombaldi e o engenheiro Alisson Montanha de Oliveira, da Divisão de Projetos.

O engenheiro Alisson retornou de uma visita pelas comarcas de Parintins, Carauari, Barreirinha, São Sebastião do Uatumã e Itapiranga, onde fez o levantamento da condições em que se encontram os fóruns. Alguns deles estão condenados e terão que ser erguidos prédios novos, tamanha são as condição de deterioração. São eles: Barreirinha, Carauari e Itapiranga.

O prédio de Barreirinha se encontra em um alagado que é invadido pelas águas quando o rio sobe. Esse prédio é da prefeitura, por isso decidimos devolvê-lo. O verdadeiro prédio do TJAM possui apenas as paredes externas, por isso teremos que construir um novo prédio em outro terreno – esclareceu a desembargadora Graça.

Ela explicou, ainda, que no caso de Carauari, a depredação avançou tanto que não existe mais condições para reforma. Só um prédio novo resolverá o problema. O mesmo acontece com Itapiranga, mas nesse caso, o tribunal esbarra no fato de que não vai poder reformar um prédio que não é seu, pois pertence à prefeitura. E para construir um novo fórum, vai depender da doação de um terreno. Graça Figueiredo vai tentar fazer um acordo com o prefeito da cidade para conseguir uma área para a construção de um novo fórum.

Em São Sebastião, o grande problema é a fossa que comprometeu todo o prédio e o sistema hidráulico que está condenado. Em Parintins, o fórum também vai precisa de reforma nas instalações elétricas e hidráulicas, e de uma nova pintura.

Memória da justiça – A desembargadora-presidente também mandou que a Divisão de Engenharia faça o levantamento dos nomes de todos os fóruns das comarcas do interior, pois tem conhecimento que em algumas já não existem placas e os nomes dos homenageados foram esquecidos.

Precisamos preservar a memória da justiça. Vamos mandar pintar as placas onde o nome já foi apagado pelo tempo – disse Graça Figueiredo, que também vai colocar o nome original em alguns fóruns que tiveram o primeiro nome retirados para dar lugar a novos homenageados.

Roberto Brasil