TJAM firma parceria com Exército para viabilizar Internet nas Comarcas do interior

By -
“Estamos entrando com esse investimento para que possamos ver as Comarcas do interior entrarem no futuro", afirmou Flávio Pascarelli

“Estamos entrando com esse investimento para que possamos ver as Comarcas do interior entrarem no futuro”, afirmou Flávio Pascarelli

O programa “Amazônia Conectada” ganhou mais um apoio para a sua expansão na Amazônia. Nesta segunda-feira, 18 de julho, o governador em exercício, desembargador Flávio Pascarelli, assinou um Termo de Convênio entre o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) e o programa para viabilizar internet banda larga para as Comarcas de Justiça no interior do Estado. O programa Amazônia Conectada prevê a instalação, em até três anos, de 7,5 mil quilômetros de cabos de fibra ótica nos leitos dos rios para interligar as cidades amazonenses à rede mundial de computadores.

internet-interior-tjam-e-exercito 01Durante a assinatura do convênio na sede do TJ-AM, avenida André Araújo, bairro Aleixo, zona centro-sul, Flávio Pascarelli, ressaltou que a contrapartida do TJ-AM para o programa é de R$ 1,2 milhão para que possa viabilizar melhores condições de trabalho das unidades de Justiça do Amazonas. “Estamos entrando com esse investimento para que possamos ver as Comarcas do interior entrarem no futuro. Temos um problema muito grande de comunicação há muito tempo. E com esse projeto acreditamos que vai permitir com que as unidades judiciárias tenham uma telecomunicação eficiente, permitindo que a Justiça seja mais célere em todas essas unidades”.

O programa Amazônia Conectada consiste na construção de uma infraestrutura de telecomunicações, através do lançamento de uma rede de cabos de fibra ótica no leito dos rios Negro, Solimões, Madeira, Juruá e Purus, por meio da qual serão disponibilizados serviços com alta capacidade e disponibilidade, como internet, Telemedicina, Telessaúde, Ensino à Distância, entre outras, para a população indígena e ribeirinha, escolas, organizações militares e órgãos públicos. Os cabos seguirão o curso dos rios criando uma rota e um Back Bone (tronco central), a partir dos quais os serviços serão disponibilizados para escolas, hospitais, órgãos públicos e organizações militares.

Roberto Brasil