Temer diz que não se pode aumentar gastos públicos

By -
Temer ao lado do presidente da China, Xi Jinping

Temer ao lado do presidente da China, Xi Jinping

O presidente da República Michel Temer afirmou neste domingo (4) na China, após a reunião do G-20, que há um entendimento no Brasil de que não é possível mais aumentar os gastos do governo federal.

Temer fez a declaração após ser questionado sobre o aumento de salários dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), cujo projeto de lei deve ser votado esta semana pelo Senado. O projeto determina um aumento de 16,38% no contracheque dos ministros, passando dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil — o vencimento dos ministros do STF representa o teto salarial do funcionalismo público, portanto, seu aumento provocaria um aumento de gastos em cascata, com impacto estimado em R$ 717 milhões.

O presidente não quis entrar no debate. Temer disse que o tema só será avaliado pelo Palácio do Planalto após a tramitação no Senado, mas ressaltou que “há fundamento” de que não se pode aumentar o gasto. Ele voltou a dizer que a situação fiscal do Brasil é “delicada”, lembrando que o assunto vem causando divisão entre os senadores, inclusive no PMDB.

*Com informações R7

Roberto Brasil