Suspensão de voos no Amazonas é injustificável, critica Rotta

By -
Dep. Marcos Rotta

Dep. Marcos Rotta

O deputado federal Marcos Rotta (PMDB-AM) questionou a decisão de empresas de transporte aéreo de suspenderem voos em todo o país. No Amazonas, houve suspensão de voos para municípios do interior, entre estados e internacionais.

A Azul Linhas Aéreas interrompeu a atividade de voos para os municípios de Coari, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira, e Manaus-Brasília. A TAM, por sua vez, descontinuou voos de Manaus para Miami, Rio de Janeiro, Fortaleza e Boa Vista, sob a alegação de que precisava “adequar a malha aérea da companhia ao atual cenário brasileiro”. A TAP Portugal Airlines não conta mais com o transporte de Manaus a Lisboa desde janeiro.

Na avaliação de Rotta, é preciso que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) se posicione sobre a decisão das empresas. “As companhias não podem simplesmente descontinuar voos com o argumento de que estão sendo afetadas pela crise financeira”, ressalta.

Para o parlamentar, a atuação das agências regulamentadoras precisa ser revista com urgência, para diminuir o índice de práticas abusivas por parte das empresas que desrespeitam os consumidores.

Rotta explicou que sugeriu à bancada do Amazonas no Congresso uma reunião para debater estratégias que revertam essa situação. “Essa decisão interfere em fatores econômicos, como o fomento ao turismo. Não podemos nos silenciar”, argumentou.

O deputado oficiou a ANAC e a Secretaria Nacional do Consumidor para que se posicionem. “Manaus é o principal Polo Comercial, Industrial e Financeiro da Amazônia Legal, principal porta de entrada do turismo internacional, nacional e de negócios da Região Norte. Tudo isso precisa ser considerado pelos órgãos de fiscalização”, acrescentou.

Mario Dantas