SSP-AM inaugura hangar que vai abrigar aeronaves da Força de Segurança

By -

A ação marca o início das operações integradas aérea para reforçar o patrulhamento ostensivo e as ações de segurança na capital e no interior (Foto Márcio Silva)

O Sistema de Segurança Pública do Amazonas inaugurou nesta terça-feira (15), no Terminal 2, do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, o “Eduardinho”, no bairro Tarumã, Zona Oeste, o hangar que abrigará as aeronaves das forças de segurança do Estado (SSP-AM, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Detran-AM). A ação marca o início das operações integradas aérea para reforçar o patrulhamento ostensivo e as ações de segurança na capital e no interior. 

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, as aeronaves são equipamentos que proporcionam vantagem operacional aos órgãos de segurança. “Os helicópteros proporcionam um amplo campo de visão permitindo ao policial observar pessoas, veículos e movimentações suspeitas em áreas maiores, o que o coloca em vantagem operacional”, disse.

O Governador do Amazonas, David Almeida, destacou que, este ano, o Sistema de Segurança Pública ganhou novas viaturas e motocicletas. Também foi pago a maior promoção aos servidores da Política Militar, os policiais civis também tiverem promoção. “Agora colocamos os helicópteros para funcionar em um único lugar, desta forma, essa estrutura diminui custo e operacionaliza a atuação das polícias Militar e Civil”, afirmou.

O hangar inaugurado hoje também será sede do Departamento Integrado de Operações Aéreas e Fluviais da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (DIOAF/SSP-AM). A estrutura de 432 metros quadrados tem capacidade para até cinco aeronaves. Há ainda mais 97 metros quadrados onde estão os alojamentos para pilotos e tripulantes e a sala de operações de segurança e mecânica.

O investimento para a criação da estrutura do hangar e manutenção das aeronaves, de acordo com a SSP-AM, é de aproximadamente R$ 1,4 milhão, recurso usado desde a manutenção dos helicópteros reintegrados ao acervo da Secretaria de Segurança Pública em julho, ao espaço do hangar, treinamento dos pilotos e renovação de habilitação técnica.

As aeronaves serão utilizadas em operações ostensivas, patrulhamento de presídio, investigação policial e de inteligência, resgates e ações de defesa social, e para estudos sobre viabilidade de tráfego, gerenciamento de congestionamentos e outras ações ligadas ao trânsito.

Portal A Crítica

Roberto Brasil