Simulação de acidente de trânsito envolvendo 25 vítimas é realizado por acadêmicos de Medicina

By -

ALUNOS-MEDICINA-SIMULAÇAO-01Um acidente de trânsito envolvendo uma van, uma pick-up e um carro de passeio teve como resultado 25 vítimas, sendo que três não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Tudo isso seria mais uma tragédia no trânsito de Manaus se não fosse um simulado de atendimento a múltiplas vítimas. A ação foi desenvolvida por 30 alunos de graduação de medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Nilton Lins, além de acadêmicos de Enfermagem.

ALUNOS-MEDICINA-SIMULAÇAO-02A estudante de medicina da UEA, Karoline Gomes, ressaltou que todo o atendimento foi cronometrado, desde a ligação do Corpo de Bombeiros até o momento de estabilização das vítimas. A ideia é que os atendimentos estejam dentro de normas internacionais de atendimento ao politraumatizado.

“Depois dessa simulação nós vamos elaborar um relatório para avaliar diversos aspectos do atendimento de múltiplas vítimas, dentre eles, o tempo de resposta das instituições que participam do atendimento, como Corpo de Bombeiros e Samu, além avaliar se os atendimentos estão sendo realizados de maneira adequada”, disse Gomes.

ALUNOS-MEDICINA-SIMULAÇAO-03A simulação aconteceu na manhã do último sábado (2), na esquina entre as ruas Ferreira Pena e Ayrão – centro de Manaus – e faz parte do Simulado Nacional de Atendimento a Múltiplas Vítimas em alusão ao mês do ‘Maio Amarelo’, mês escolhido como promoção para a prevenção de acidentes de trânsito. O evento foi realizado em parceria com Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (Sbait) e o de Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).

Um dos objetivos do evento é treinar e capacitar profissionais envolvidos no atendimento pré-hospitalar, bem como organizar o fluxo de atendimento pré e intra-hospitalar nessas situações que envolvam múltiplas vítimas. Além dos acadêmicos da simulação contou com o apoio e participação de 20 membros do corpo de bombeiros e 10 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

ALUNOS-MEDICINA-SIMULAÇAO-04“Em um momento como esse é essencial manter a segurança do ambiente e a população deixar a gente fazer o nosso trabalho. Posteriormente nós vamos atender as vítimas de acordo com o grau de urgência de cada pessoa”, disse o tenente Gama do Corpo de Bombeiros.

Roberto Brasil