Setor de móveis escolares do Estado movimenta R$ 10 milhões só em 2014, por meio do Promove

By -

moveis3Mais de sete mil produtores de móveis em 23 municípios do Amazonas, que fazem parte do Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove), registraram o movimento de R$ 10 milhões em vendas somente neste ano. Os dados são da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), órgão do Governo do Amazonas responsável pela coordenação do programa, que tem o objetivo de incentivar a cadeira produtiva de móveis do interior do Estado e atender a rede pública de ensino.

moveis

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em 2014 foram adquiridas 20 mil carteiras escolares para uso de alunos, mil quadros brancos com moldura em madeira para salas de aulas, 875 mesas para refeitório, 600 mesas para reuniões, 3 mil armários com 12 portas cada, 3 mil conjuntos com mesa e cadeira para professores, 1,5 mil mesas em estilo escritório e mil conjuntos  de mesa e cadeira para alunos.

Zoninei Gonçalves, que trabalha em uma movelaria na estrada de Novo Airão (a 180 quilômetros de Manaus), disse que, além de aumentar a renda, a participação no Promove permite que ele continue trabalhando no município. “Antes quando não tinha essa movelaria eu tinha que trabalhar longe, em outras cidades. Agora não, eu fico perto da família, não preciso sair daqui e ainda tenho carteira assinada”, afirmou.

moveis2

O incentivo à produção de móveis também beneficia os microempresários do setor moveleiro. Para atender a demanda da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o micro empresário Tenório Oliveira, investiu mais de 100 mil reais em equipamentos e mantém 45 empregos diretos e indiretos para dar conta da produção que está em alta De acordo com ele, o Promove garante acesso ao mercado. “O que está acontecendo comigo e com mais 50 credenciados é o sonho de todos os moveleiros do país. Com a criação do Promove nós estamos nos sentindo valorizados. Eu comecei aqui em 2007 e o negócio só cresceu”, afirmou.

Em outra movelaria na sede do município de Manacapuru, a 68 quilômetros de Manaus, que produz carteiras escolares, a microempresária Olinda Rodrigues afirma que o promove criou novas oportunidades para o setor no município. “O programa nos deu a chance de contratar funcionários e financiamento. Aqui em Manacapuru ele deu outra cara às movelarias. Antes nós não tínhamos para quem vender e agora temos. Com as pessoas viram o nosso trabalho com o promove outras empresas já estão nos procurando também, abriu portas para vender outros tipos de produtos”.

Produção sustentável – De acordo com o engenheiro ambiental da ADS, Jardel Luzeiro, o Promove gera desenvolvimento desde os produtores da área do manejo florestal até os moveleiros gerando uma cadeia produtiva sustentável. “A madeira utilizada no Promove é legalizada, em de manejo florestal de pequena escala que não agride a floresta. Todo trabalho começa na floresta com o apoio do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) para dar suporte técnico ao manejo e termina no beneficiamento da madeira nas movelarias e isso agrega valor aos produtos”, ressaltou.

moveis4

Evolução – Se comparado com 2010, as aquisições de mobiliário escolar por meio do Promove saltaram de R$ 5.930.000 para R$ 10.000.000 neste ano, um crescimento de 34,9%. Se os dados forem comparados com o ano em que o  projeto foi criado (2005), o crescimento  é ainda maior e chega a  925,8%, já que naquela época os recursos não passavam de R$ 780.000.  Os investimentos garantiram o aumento do número de municípios incluídos no programa que saltou de quatro em 2005 para 20 este ano.

O número de produtores beneficiados também cresceu com o aumento dos recursos para o programa, segundo os dados da ADS. Em 2010, cerca de 2.500 produtores estavam cadastrados e eram beneficiados pelo programa. Hoje são 7.777, um aumento superior a 200% o que gera mais emprego e renda a famílias do interior do Estado.

Mario Dantas