Servidores da UFAM aprovam indicativo de greve para maio

By -
O indicativo aprovado na assembleia é de caráter flexível

O indicativo aprovado na assembleia é de caráter flexível

Os técnicos administrativos da UFAM (Universidade Federal do Amazonas) aprovaram, por unanimidade, a proposta de indicativo de greve para maio deste ano. A categoria também escolheu, por meio de eleição direta, nove delegados que vão representar a (base UFAM/Capital) no 22º Confasubra (Congresso da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil), que será realizado no período de 4 a 8 de maio de 2015, em Poços de Calda (MG).

A aprovação do indicativo de greve e a eleição dos delegados ocorreram na assembleia geral, realizada pelo Sintesam (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas) na manhã desta quarta-feira (8), no auditório Samaúma (Faculdade de Ciências Agrárias), Campus da UFAM.

A data da greve foi um dos pontos do calendário de lutas definido pela Plenária Nacional da Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil), realizada em Brasília, nos dias 7 e 8 de março. Bem como a realização de manifestações em defesa da educação pública e a paralisação nos dias 7, 8 e 9 de abril para participação dos atos públicos dos SPF (Servidores Públicos Federais). Contudo, o indicativo aprovado na assembleia é de caráter flexível, dependendo do for decidido no 22º Confasubra.

A assembleia também teve a participação de dois representantes da coordenação da Fasubra que vieram acompanhar a escolha dos delegados para o congresso: Luiz Antônio de Araújo Silva e Diego Gonçalves Rodrigues.

O processo de eleição dos delegados teve duas chapas inscritas. A número um, União, foi composta pelos servidores Francisco Torres, Rogério Monteiro, Marlene Gabino e Alexandra Saldanha. A dois, Unifica as Lutas, teve como candidatos Crizolda Araújo, Ana Grijó, Sebastião Cabral, Geider Simões, Ronaldo Vitoriano, Ronaldo Pontes, João Araújo, Rosalba Bilby, Erika, Socorro Lima, Josinei, Neuza (HUGV), Maína Barreto, e Débora (HUGV). As defesas de teses foram apresentadas por Ana Grijó e Ronaldo Vitoriano (chapa 2) e Francisco Torres (1).

Como a assembleia teve cerca de 90 participantes, a equação prevista no regimento da Fasubra, permitiu a escolha de nove delegados da UFAM na Capital. O resultado da eleição foi 22,44% dos votos para a chapa 1, contra a maioria (77,55%) para a 2. Percentuais que definiram dois delegados para a União e sete para Unificar as Lutas.

O último ponto de pauta foi a discussão do Plano de Lutas aprovado na Plenária Nacional da Fasubra, para definir o encaminhamento decidido pela categoria no Amazonas que será levado ao 22º Confasubra.

O coordenador do Sintesam, Ronaldo Vitoriano, apresentou a proposta de manutenção do indicativo de greve para maio, que foi aprovada com critério de flexibilização para o que decidido no Confasubra. Contudo, o representante da Fasubra, Luiz Antônio Silva, ressaltou a necessidade de unidade no movimento, com adesão do conjunto dos servidores públicos. “Movimento dividido é derrota. E, o sindicalismo deve defender a categoria, e não interesses de partidos”.

Roberto Brasil