Serviços de água e energia lideram reclamações no Procon em 2016

By -

procon-am-itinerante-irandubaOs serviços de água/esgoto e energia elétrica e lideraram o ranking de reclamações da Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM) em 2016. Segundo órgão, de janeiro a fevereiro deste ano, os chamados serviços essenciais, registraram mais de 278 denúncias.

Somente a categoria Energia Elétrica teve 139 reclamações formalizadas neste ano, mesmo número do setor de Água e Esgoto. No geral, durante o período, mais de 2,2 mil denuncias foram recebidas pelo órgão de proteção ao consumidor.

“Em janeiro, foram 1.225, e em fevereiro, 1.060 atendimentos, quase todos relacionados à má prestação de serviços de energia, água, telefone e agências bancárias. Se contarmos as notificações nos PACs, os números são maiores”, disse a chefe do atendimento Procon-AM, Helen Morais.

procon-am-itineranteOperadoras de telefonia – A telefonia também foi alvo de denúncias por parte dos usuários. Juntas, as duas operadoras mais citadas pelos clientes totalizaram 394 atendimentos feitos pelo órgão. Apesar disso, os dados não puderam ser computados como reclamações pelo Procon-AM. De acordo com Helen, mesmo com números significativos, algumas das reclamações não chegam a ser registradas, já que alguns consumidores preferem agir por outros meios para resolver suas queixas. Segundo ela, há consumidores que preferem resolver o problema com a própria empresa e há ainda os que vão direto aos meios judiciais.

Por mês, são registrados entre mil e 1,2 mil reclamações na sede da entidade, sem contar as notificações realizadas nos Postos de Atendimento ao Cidadão (PACs).

Balanço – O Procon-AM fechou o ano de 2015 com números expressivos de atendimento ao consumidor amazonense. Entre janeiro e dezembro foram 77.825. A taxa de resoluções de casos chegou a 92%.

O projeto “Procon Itinerante”, lançado em setembro de 2015, também rendeu bons frutos. O ônibus da iniciativa percorreu bairros de diversas zonas da cidade, incluindo a Região Metropolitana de Manaus, levando orientação e serviços ao público. No total, o projeto realizou 190 atendimentos.

Roberto Brasil