Senadoras querem maior participação das mulheres na política

By -

sandra

A participação das mulheres na Reforma Política será o tema prioritário da bancada feminina do Senado em 2015. O tema foi definido em reunião organizada nesta quarta-feira (11). A senadora Sandra Braga (PMDB/AM), que participou do encontro, explicou que as senadoras querem a aprovação de medidas que garantam a maior participação das mulheres na política brasileira.

“Definimos a realização de outros encontros e atividades para discutimos quais propostas que tratam, efetivamente, do aumento da participação das mulheres na política e que vamos defender dentro nessa reforma”, disse a senadora.

As senadoras traçaram uma meta – de 25% a 30% – de participação das mulheres na política brasileira. Essa meta ultrapassa o dobro da atual participação feminina no Congresso Nacional, por exemplo.  No Senado, hoje, são 13 senadoras no total de 81 cadeiras (16%). Na Câmara, no entanto, são 51 deputadas, ou 10% dos 513 membros.

A procuradora da Mulher no Senado, Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), que organizou o evento, adiantou que a melhor estratégia para ampliar o percentual é o sistema de votação em lista, com alternância de gênero.

“É o que praticam países que têm participação feminina na política de 25% a quase 50%”, observou a senadora.

 

sandra2

Além de Sandra Braga e Vanessa Grazziotin, estiveram presentes no encontro as senadoras Ana Amélia (PP/RS), Gleisi Hoffmann, Fátima Bezerra (PT/RN), Lídice da Mata (PSB/BA), Lúcia Vânia (PSDB/GO), Marta Suplicy (PT/SP), Regina Souza (PT/PI), Rose de Freitas (PMDB/ES) e Simone Tebet (PMDB/MS).

Atividades no Mês da Mulher

Na reunião, as senadoras definiram também que o mês de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, será a ocasião para reforçar as discussões sobre a Reforma Política. Uma audiência pública sobre o tema será realizada em Brasília. Além disso, estão programadas outras atividades, como a instalação, no dia 3, da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher. A instalação será feita pelo presidente Renan Calheiros (PMDB/AL).

Estão programadas ainda exposições, recepção a embaixadoras em missão no Brasil e uma sessão especial no dia 11, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, quando ocorre também a entrega do Prêmio Bertha Lutz. O prêmio é concedido pelo Senado a mulheres que se destacam na luta pela igualdade de gênero e transformação social.

Mario Dantas