Semsa investiga 79 casos de zika, de acordo com novo Boletim

By -

O mosquito Aedes aegypti transmite dengue, zika e chikungunya

A Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa) contabiliza, desde o início das notificações de infecção por zika vírus, 3.294 casos confirmados da doença na capital do Amazonas e outros 2.424 casos descartados. Os dados fazem parte do 59º Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria na última quarta-feira, 21.

Setenta e nove casos de zika ainda estão sendo investigados pelas equipes técnicas da rede de saúde. No acompanhamento dos casos em mulheres grávidas, de 1.162 notificações registradas até o momento, 694 foram descartados, 437 foram confirmados 31 casos continuam em investigação.

Até a primeira quinzena de setembro, Manaus permanece com apenas duas ocorrências de microcefalia em bebês. Das 26 notificações, nove foram descartadas e sete aguardam o fim da investigação laboratorial e epidemiológica para confirmação ou descarte.

O secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão Neto, alerta para a necessidade da população não relaxar nas medidas de combate ao mosquito transmissor e para a observação do aparecimento de sinais e sintomas da zika, assim como de dengue e chikungunya, doenças também transmitidas pelo Aedes.

“Consideramos que a transmissão está controlada, ou seja, dentro do que se espera considerando a situação nacional e dos países vizinhos. No entanto, é imprescindível que as pessoas se mantenham vigilantes e, diante de qualquer suspeita, busquem imediata orientação e assistência médica”, orientou o secretário.

O Informe Epidemiológico também indica que mais de 5 mil denúncias sobre possíveis criadouros na cidade foram recebidas pela Semsa por meio do Disque-Saúde (0800 280 8 280). De acordo com Homero, as denúncias feitas pela população ajudam as equipes de vigilância ambiental a ir diretamente aos locais sob suspeita, atuando de forma mais rápida na eliminação dos riscos.

O documento mostra, ainda que, com base nas denúncias e em cronograma de rotina para a verificação de pontos estratégicos de fiscalização, a Visa Manaus realizou até o momento 1.687 inspeções em locais de alto risco para a proliferação do mosquito, efetuando 112 autuações a proprietários de terrenos e de edificações.

A criação de 2,1 mil Brigadas de Combate ao Aedes, organizadas para atuar em comunidades, escolas e instituições públicas e privadas, também têm sido uma ação fundamental no combate ao mosquito transmissor. Mais de 9 mil pessoas foram capacitadas até o momento, com atuação em todos os distritos de Manaus.

Áida Fernandes