Semana Santa teve ações para combater o sarampo em Manaus

By -

Foto: Divulgação/Semsa

O trabalho de visitas casa a casa que profissionais da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), vêm realizando desde o início do mês de março, quando notificados os primeiros casos suspeitos de sarampo na cidade, não foi interrompido no feriado da Semana Santa. O monitoramento de emergências epidemiológicas, que é uma rotina do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, ganhou reforço. 

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, destacou que só neste domingo de Páscoa, 43 técnicos dos Distritos de Saúde (DISAS) desenvolveram ações para conter o avanço do sarampo em diversos pontos da cidade para verificar a situação vacinal da população que vive nas áreas próximas onde residem os casos em investigação e/ou os confirmados, além dos profissionais de coordenação, que atuam full time. 

“Temos uma equipe totalmente comprometida com as ações de saúde do município. Neste caso específico, quando já tivemos a confirmação de quatro casos de sarampo e outros 53 estão em investigação, e que precisamos reforçar as equipes do CIEVS, nossos técnicos mais uma vez se engajaram e estão nas ruas, independentemente de ser feriado ou final de semana, para impedir o avanço desta doença, que não era registrada em Manaus há 18 anos, como orientou o prefeito Arthur Virgílio Neto”, apontou Magaldi.

Na quinta-feira, 29/3, ponto facultativo na administração municipal, 6,5 mil servidores das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Estratégias Saúde da Família (ESFs) trabalharam normalmente e realizaram a vacinação. No sábado, 31/3, as dez UBSs de horário ampliado ofereceram os serviços de rotina, além de vacinar contra o sarampo. 

Também foram montados postos em dois shoppings centers, que funcionaram nos dias 27, 28, 29 e 31, no Manaus Plaza (zona Centro-Sul), e Sumaúma (zona Norte). Nos dois centros de compras, nos quatro dias, foram vacinadas 3.123 pessoas.  Ontem, 1º/4, apenas a UBS Dr. José Rayol dos Santos, na avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul, funcionou pela manhã, por se tratar de referência para a vacinação antirrábica animal. Quem procurou a unidade pode ser vacinado contra o sarampo.

Roberto Brasil