Semana do Meio Ambiente terá campanha de combate às queimadas em Manaus

By -

A Prefeitura de Manaus abrirá oficialmente a Campanha de Combate às Queimadas deste ano, no próximo sábado, 3/6, durante a abertura da Semana do Meio Ambiente 2017. A campanha, desenvolvida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), tem como objetivos intensificar o atendimento às denúncias de focos que já começam a surgir com o prenúncio do período de estiagem e formar uma força-tarefa para desenvolver ações de fiscalização e sensibilização em todas as zonas da cidade, com orientações sobre os malefícios causados pela fumaça proveniente da queima de resíduos. Este ano, os trabalhos terão início mais cedo, a partir do mês de junho, com a finalidade de atender a todas as denúncias recebidas pelo órgão.

No ano passado, a Semmas recebeu 425 denúncias relativas a focos de queimadas, conseguindo atender a 82% desse total. “Este ano, nossa meta é aumentar esse percentual para atendermos a 100% das denúncias recebidas por meio do serviço de disque-denúncia da Semmas, 0800-092-2000, ou através dos telefones de todos os setores da secretaria que estarão mobilizados a atender a população vítima desse problema que é tão nocivo para a qualidade do ar que respiramos”, afirma o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior. Ele lembra que no ano passado, o esforço desenvolvido pela Prefeitura de Manaus para evitar a proliferação de focos de queimadas surtiu efeito positivo.

“Este ano, resolvemos antecipar para o mês de junho a campanha para que possamos nos prevenir e colaborar com a redução da emissão de fumaça nesse período, que também sofre a influência das ocorrências de queimadas nos municípios do entorno de Manaus”, observou o secretário. Durante o lançamento, será apresentado o calendário de atividades a serem desenvolvidas nas seis zonas da cidade e a estratégia de divulgação de material gráfico e visual a ser disponibilizado nas redes sociais e distribuído nas escolas, igrejas, associações de bairros, clube de mães, entre outros. “Serão realizados mutirões de sensibilização, distribuição de material informativo e formações de multiplicadores”, afirmou Antonio Nelson.

Roberto Brasil