Sejusc promove encontro para debater intolerância religiosa e promover paz

By -

tolerancia-religiosaO Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), realiza nesta terça-feira, 18 de agosto, Encontro com Lideranças Religiosas do Amazonas na sede do órgão (Rua 02 nº02 Conjunto Celetramazon, bairro Adrianópolis, zona Centro-sul) das 09h às 12h. O objetivo é de promover o diálogo entre os representantes, sobre tolerância religiosa e paz.

Segundo a titular da Sejusc, Graça Prola, a reunião é uma agenda positiva que contribui para o fortalecimento dos direitos humanos, garantindo-se pela religião ou em algo que se assemelha ao transcendente e a existência de rituais que levem ao seu encontro o direito a crença coletiva em um Deus. “O Estado é laico mas sabemos que a religião influencia a sociedade, além de ser fonte para formar opinião, portanto, entendemos a importância de conviver em paz, independente de crenças religiosas. Esse diálogo já pressupõe o respeito a crença de cada um. O que desejamos é que esse respeito seja multiplicado”.

Durante o encontro a psicóloga, antropóloga e professora doutora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Fátima Weiss, vai expor sobre fundamentalismo, com foco no religioso. Em seguida acontecem os debates e intervenções. Para encerrar a reunião vão ser apresentadas as propostas que deverão compor um termo pela paz.           

Estão confirmadas as presenças de Dom Sérgio Eduardo Castriani (Arquidiocese de Manaus), Sadi Rodrigues Caldas (Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas es demais Ministros que compõem a Ordem), Lucimeire Borges (Federação dos Cultos Afro Brasileiros do Estado do Amazonas), Jhonata Azevedo (Povos e Comunidades Tradicionais Jeji), Raimunda Nonata Correa (Povos e Comunidades Tradicionais Nagô), Pablo Dantas (Igreja Apostólica da Renovação Inclusiva), Jhonatas Moreno (Rede Nacional de Articulação de Religião Afro Tradicional), Fernando Barreto (Associação Axé, Amor e Fé), Rita de Cássia Castro de Jesus (Federação Espírita do Amazonas), Cintia Souza (Ministra da Igreja Messiânica do Brasil), Isaac Daham (Sinagoga Judaica de Manaus), Representantes das Igrejas Evangélicas (Presbiteriana, Universal, Assembleia de Deus, Restauração, Batista, Adventista e Pentecostal), Mãe Janeth Lima (Povos e Comunidades Tradicionais Bantu), Mãe Maria de Jacaúna, Tribunal de Justiça do Amazonas, Ministério Público do Amazonas, Ministério Público Federal do Amazonas e José Ricardo Wendling (Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa da ALEAM).

Roberto Brasil