Seduc e BID definem ações de trabalho do Padeam

By -

padeam1Com o objetivo de definir planos de trabalho e discutir as primeiras ações do Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação no Amazonas (Padeam), representantes da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e da Unidade Gestora do Padeam (UGP) reuniram-se ao longo da última semana com consultores do setor social do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A sequência de reuniões ocorreu na sede da Seduc, localizada no bairro do Japiim, zona centro-sul de Manaus. 

Prevendo a ampliação e aprimoramento de programas pedagógicos da rede pública estadual de Educação do Amazonas o Padeam foi aprovado na primeira quinzena de julho pelo Senado Federal. Os recursos da ordem de US$ 273 milhões – sendo 151,180 milhões destinados pelo BID e contrapartida de US$ 121,826 milhões do Estado – serão empregados na construção de 12 novos Centros de Educação de Tempo Integral (Cetis), na transformação de 20 escolas-padrão em escolas de tempo integral, na ampliação de programas pedagógicos tais como o de reforço escolar e na ampliação do programa Ensino Mediado por Tecnologias, destinado ao atendimento a comunidades rurais do Amazonas.

Durante as reuniões, foi discutida, de forma prática, a execução da primeira fase do programa. Fase esta que consiste na elaboração de um amplo relatório focado nas ações de infraestrutura. A partir do relatório gerado, BID e UGP-Padeam definirão o calendário e o cronograma de execução das obras previstas.

Conforme o coordenador da UGP-Padeam, Marcelo Campbell, ainda neste mês tal relatório será submetido ao BID. “Esta é uma fase importantíssima de planejamento, que prevê um plano de execução e a definição de metas a cumprir. Realizaremos um trabalho transparente e atendendo a todas as normas solicitadas pelo Banco”, citou Marcelo Campbell.

Além do investimento em construções escolares, o Padeam contemplará investimento na expansão do programa “Reforço Escolar” que hoje atende a dois mil estudantes com dificuldades de aprendizagem e passará a atender 80 mil, além da ampliação do projeto “Avançar” que, igualmente, passará a atender 80 mil alunos com defasagem idade-série. Também será viabilizada a expansão do programa de Ensino Mediado por Tecnologias (Centro de Mídias) com o qual aproximadamente 40 mil alunos em três mil comunidades rurais do Amazonas já são atendidos.

Roberto Brasil