Secretária da Sejel esclarece situação de passagens aéreas em reunião com representante do Fast Clube

By -

A titular da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Janaina Chagas, se reuniu na tarde desta quinta-feira (28/12), com o diretor de futebol do Fast Clube, Rafael Melo. A pauta da reunião foram 25 passagens aéreas solicitadas pelo clube para participação na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em São Paulo, em janeiro de 2018.

Por conta da falta de prestação de contas da última viagem, realizada em janeiro deste ano, o Governo do Amazonas, por meio da Sejel informou que não será possível liberar as passagens para o elenco do Fast.

“Sou amante do esporte e entendo que é muito importante para o futebol amazonense ter um representante na Copa São Paulo. Mas, infelizmente, o Governo do Amazonas não libera passagens sem a prestação de contas, o dinheiro público precisa ser tratado com seriedade e transparência”, comentou Janaina Chagas.

De acordo com portaria publicada no Diário Oficial, no dia 6 de novembro, a prestação de contas de qualquer viagem deve ser entregue no prazo de dez dias úteis após o dia do retorno para o Estado, e deve conter, além de duas cópias do relatório de viagem, cópia de inscrição do evento, cópia da autorização publicada no Diário Oficial do Estado, fotografias do torneio, documento da confederação ou organização da competição e canhotos dos cartões de embarque aéreo. 

Até esta quinta-feira (28/12), o Fast Clube não prestou contas da viagem realizada em janeiro de 2017. Além disso, ainda segundo a portaria, a solicitação de passagens para participação em eventos nacionais deve ser protocolada com o mínimo de 30 dias. O Fast deu entrada fora do prazo.  

“Nós erramos por não termos prestado contas da maneira correta, eu acredito que se anos tivéssemos feito a prestação de contas da maneira adequada hoje nós não teríamos esse impasse, faltou um pouco de carinho, de zelo da nossa parte”, comentou Rafael, que também deixou claro que entende o Governo do Amazonas.

“Eu entendo que o processo deve ser respeitado, que existe um trâmite, toda uma orientação, dinheiro público não é brincadeira. Nós não prestamos contas da maneira que a secretaria exige e, infelizmente, chegamos a esse ponto”, completou Rafael, que recentemente teve que acumular a função de diretor de futebol do profissional e da base.

O Fast Clube está inscrito para participar na Copa São Paulo de Futebol Junior deste setembro deste ano, mas a antiga direção do clube só deu entrada na solicitação de passagens no início de dezembro.

Roberto Brasil