Sandra Braga se reúne com ministro para pedir ajuda aos municípios atingidos pela cheia

By -
Min.

Min. Gilberto Magalhães / Sen. Sandra Braga

A senadora Sandra Braga (PMDB/AM) esteve nesta quarta-feira (25) com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi, para solicitar apoio do Ministério no socorro aos municípios atingidos pelas cheias dos rios no Amazonas.A senadora explicou que a situação é mais grave nas calhas dos rios Juruá e Purus, com prejuízos principalmente para moradores dos municípios de Envira, Eirunepé, Ipixuna, Itamarati (Calha Juruá), Canutama e Boca do Acre (Calha Purus), onde a cheia está próxima de atingir os níveis máximos, segundo informações do Serviço Geológico do Brasil no Amazonas (CPRM/AM).

“Muitas famílias estão isoladas, perderam suas casas, suas lavouras e precisam de ajuda urgente, como alimentos, remédios, madeira para reconstrução e demais serviços de socorro”, informou a senadora ao ministro.

Sandra Braga também informou que nos últimos anos os períodos que intercalam as cheias dos rios amazônicos – e que ocasionam grandes desastres naturais – têm ficado cada vez mais curtos e com maior intensidade.

“A Defesa Civil do Amazonas já emitiu alerta de que mais de 30 mil famílias devem ser atingidas nos próximos meses em decorrência das cheias. E por causa da enchente que hoje atinge Brasiléia, no Acre, os municípios amazonenses da região são os próximos prejudicados”, lamentou.

Gilberto Occhi disse à senadora que está acompanhando a situação da cheia dos rios na Amazônia, mas informou que o Ministério precisa receber relatórios oficiais sobre a situação dos municípios afetados. Segundo ele, até esta semana, apenas dois municípios do Amazonas – Guajará e Envira – tinham enviado pedidos de ajuda ao órgão. Ele ressaltou que amanhã se reunirá com parlamentares da bancada do Amazonas, quando espera receber relatórios sobre a situação do estado.

“Assim como fez em outros anos, o Ministério vai ajudar os municípios prejudicados pelas enchentes, mas precisamos que os pedidos de socorro sejam encaminhados com urgência ao órgão. Estamos sensíveis a esse problema e, por isso, nesta semana, estarei visitando a região amazônica ver in loco como está a situação naquela região e saber mais precisamente como poderemos ajudar”, detalhou.

Mario Dantas