Sandra Braga informa que recursos para investimentos em energia no Amazonas não sofrerão cortes

By -

braga

Os investimentos do Ministério de Minas e Energia (MME) na expansão e melhoria do sistema elétrico na Amazônia estão garantidos e não sofrerão cortes nem contingenciamento em razão do ajuste fiscal. Só este ano, no Amazonas, serão investidos R$ 1,1 bilhão.

É o que informa a senadora Sandra Braga (PMDB-AM), depois de participar da reunião dos senadores da região Norte com o ministro Eduardo Braga na tarde desta terça-feira (28/04). Para a senadora, esta foi uma das melhores notícias transmitidas pelo próprio ministro. A bancada da Amazônia, que representa quase um terço do Senado Federal, reuniu-se com Braga  por duas horas.

“Hoje, tomamos conhecimento do conjunto dos investimentos para a região Norte, mas quero registrar que as informações que o ministro nos colocou na reunião em relação ao Amazonas foram divulgadas em Manaus, pelo próprio ministro, no dia 10”, lembrou a senadora. “Prestamos conta do nosso planejamento estratégico, dos ajustes que estamos fazendo e, mais do que isso, mobilizamos uma bancada que representa um número expressivo de senadores para que possamos resolver, por exemplo, a questão da prioridade para os projetos estruturantes na Constituição brasileira”, avaliou o ministro.
Na conversa, Braga explicou que MME não trabalha com recursos do Tesouro, e sim com recursos da iniciativa privada e com leilões de compra e leilões de concessão. No caso do Amazonas, o plano de investimentos inclui obras dentro da cidade de Manaus e também no interior, como as que interligam Itacoatiara a Silves e várias cidades como Itapiranga, Borba, Parintins, Maués e Altazes ao Linhão de Itucuruí.

Só no programa Luz para Todos, estão previstas 10.200 novas ligações ao longo de 2015 e 2016, atendendo aproximadamente 51mil amazonenses com investimentos de R$ 195 milhões. Para o biênio 2017/2018, o ministério estima que serão realizadas mais 12 mil ligações,  a um custo de R$ 185 milhões. Em toda a região Norte, o Luz para Todos prevê 110 mil novas ligações, com investimento de cerca de R$ 1,7 bilhão até 2018.

Com isto, estamos integrando ao Sistema Interligado Nacional e tirando da geração a diesel quase 50% da carga de energia elétrica consumida no interior do Estado do Amazonas”, explicou Eduardo Braga, para concluir: “É talvez o maior passo da história da interligação elétrica na Amazônia brasileira”.

Mario Dantas