Relações humanas inspiram criação de espetáculo de dança que se apresentará no Teatro Amazonas neste domingo

By -
9. Curitiba Cia-Quando se Calam_082

“Quando se calam os Anjos” transporta para o palco a rapidez de um tempo que não é sentido

A precariedade das relações humanas, o desamparo, a solidão, a existência que se escoa por entre as tramas de uma modernidade falida. Estes foram os temas que inspiraram a criação do espetáculo de dança “Quando se calam os Anjos”, da Curitiba Companhia de Dança, que depois de lotar salas em São Paulo e no Rio de Janeiro, faz duas apresentações no Teatro Amazonas, próximo domingo, dia 16 (16h e 19h), no VI MOVA-SE Festival de Dança.

Obra inédita com a direção coreográfica de Airton Rodrigues, bailarino e coreógrafo do Ballet Teatro Guaíra, “Quando se calam os anjos” transporta para o palco a rapidez de um tempo que não é sentido. Jogos de luzes e ritmos, fisicalidade extrema e o uso de aparelhos eletrônicos em cena criam uma experiência inquietante que leva os espectadores a se perguntarem:  o que fomos? O que somos? O que – talvez – seremos?

2. Curitiba Cia-Quando se Calam_009

“A arte sempre foi uma forma de sensibilização da sociedade quanto a seus problemas, um meio para abordar questões complexas e cheias de nuances do nosso tempo”, destacou a diretora da companhia Nicole Vanoni. “Neste sentido, o espetáculo transforma a atual realidade em movimento e discute os sintomas da deterioração das relações”, complementou.

O coreógrafo Airton Rodrigues falou sobre outra referência da obra: a tecnologia. “Questões como a influência das tecnologias e mídias de massa espetacularizadoras se mostraram pertinentes durante o processo criativo, trazendo à tona tanto aspectos positivos como negativos destes elementos dentro de uma relação”, detalhou.

Além do Amazonas, o espetáculo circula neste ano pelos estados do Pará, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. A obra ainda será apresentada em importantes circuitos regionais, encontros e festivais de dança com o intuito de divulgar o trabalho da Curitiba Companhia de Dança e especialmente a dança contemporânea.

22. Curitiba Cia-Quando se Calam_306

A COMPANHIA

O núcleo artístico criado em 2013 nasceu com o nome de Companhia de Dança Nicole Vanoni, mas a partir deste espetáculo inaugura uma nova identidade: Curitiba Companhia de Dança. Homenageando a cidade que sedia seus trabalhos, o grupo de artistas de origem e experiências diferenciadas aglutina-se ao redor da ideia de experimentação, pesquisa e criação em dança contemporânea tendo como referência coreógrafos nacionais e internacionais. “A escolha do nome veio da necessidade de interagir com a cidade, provocando a cena cultural e buscando ser mais uma referência da dança na região”.

3. Curitiba Cia-Quando se Calam_024

Além de “Quando se calam os anjos”, a companhia tem em seu repertório outra obra coreográfica: A Lenda das Cataratas, com concepção de Rafael Zago, que circulou pela região Sul do país em 2014.

Atualmente a companhia conta com 16 artistas de vários estados do Brasil, com currículo e formação consolidada com os melhores profissionais da dança do país.

Mesmo com esta breve carreira, a companhia já participou de festivais no Brasil e no exterior e investe na formação integral do seu elenco privilegiando uma rotina de trabalho corporal intensa, dentro das técnicas mais contemporâneas e apropriadas para a proposta da Curitiba Cia. de Dança.

Áida Fernandes