Rede pública estadual de ensino supera metas do MEC, no Ideb

By -

ideb2013A rede pública estadual do Amazonas atingiu e superou todas as metas projetadas pelo Governo Federal no Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Estatísticas Anísio Teixeira (Inep), instância ligada ao Ministério da Educação (MEC), divulgou na última sexta-feira (05) os dados do Ideb 2013.

Divulgado a cada dois anos, o Ideb aponta a qualidade ou as deficiências educacionais do país e é o resultado de uma análise qualitativa que engloba o retrospecto de estudantes em avaliações realizadas em larga escala e também índices de rendimento que envolve taxas escolares de aprovação, reprovação e abandono.

De acordo com os dados oficiais apresentados pelo Inep/MEC, os índices revelam que no Ensino Fundamental “Anos Iniciais” (correspondente ao ensino do 1º ao 5º ano) a média geral alcançada pela rede pública estadual do Amazonas foi “5,1”, superior à média “4,4” projetada para a rede estadual para este Ideb.

No Ensino Fundamental “Anos Finais” (correspondente ao ensino do 6º ao 9º ano) o resultado da rede também foi positivo, atingindo a média “3,9”, superior à média “3,5” projetada para o Estado pelo Ministério da Educação.

No Ensino Médio, por sua vez, a média da rede estadual foi de “3,0”, superando, também a média projetada pelo Governo Federal que seria de “2,8”.

Conforme análise nacional dos dados, apenas três Estados superaram todas as metas do Governo Federal: Amazonas, Goiás e Pernambuco.

Para o secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, o resultado é animador e fortalece o comprometimento dos educadores, gestores educacionais e agentes públicos na busca pelo ensino de qualidade. “Sabemos que ainda temos muito a avançar, mas acreditamos que estamos no caminho certo e os números apontam para isso. Superamos todas as projeções indicadas pelo Ministério da Educação e vamos intensificar nossas ações para buscarmos patamares maiores. Alcançaremos isso dando novo impulso às ações projetadas, dentre elas a expansão significativa de nossa rede de ensino em tempo integral, ao programa de reforço escolar, aos programas de capacitação por meio do qual oferecemos recentemente mais de 7 mil vagas em cursos de especialização para nossos professores e em investimentos maciços em tecnologias educacionais”, apontou o secretário Rossieli Silva.

A rede pública estadual de educação, segundo ele, é formada por 571 escolas, 470.061 estudantes e conta com aproximadamente 30 mil servidores, dentre professores, pedagogos, gestores e funcionários administrativos.

Roberto Brasil