Recapeamento noturno avança no inverno manauara

By -

As obras de recapeamento noturno que integram o “Plano de Inverno”, da Prefeitura de Manaus, já contemplam 9,3 quilômetros de recuperação asfáltica em andamento. Elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), o plano vai investir, aproximadamente, R$ 10 milhões na recuperação de 19 quilômetros de vias da capital.

Segundo o vice-prefeito e secretário de infraestrutura, Marcos Rotta, o trabalho está sendo executado em vias de fluxo viário intenso, especialmente as que recebem grande circulação de veículos pesados.

“Não é um serviço paliativo, como o de tapa-buraco, por exemplo. Estamos trabalhando em toda a extensão dessas ruas, retirando o asfalto antigo para que o novo tenha boa durabilidade e o nivelamento adequado. Essa é a determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, que nossas obras sejam duradouras”, destacou.

Na zona Sul, os trabalhos estão a todo vapor. Mais de 20 homens e maquinário pesado são utilizados na retirada do asfalto velho para aplicação de nova e espessa camada asfáltica nas avenidas Codajás, no bairro Cachoeirinha; avenida Duque de Caxias, na Praça 14; e rua José Florêncio, em Petrópolis. Na sequência dos serviços, a rua Visconde de Porto Alegre, na Praça 14, receberá nova camada asfáltica nos seus 1.800 metros de extensão.

Demais áreas 

Com a mesma celeridade, as ruas Visconde de Sinimbú, Conde Sergimirim e rua Juruna, no bairro Flores, receberam o serviço e já encontram-se livres para tráfego. As ruas Perimetral, Argentina, Formosa, Visconde de Pirassununga, na zona Norte, serão as próximas vias contempladas com recapeamento. A previsão é que os trabalhos se iniciem na próxima terça-feira, 9/1.

Na zona Centro-Oeste, aproximadamente 4,3 quilômetros de pista receberão melhorias. Os trabalhos já iniciaram na avenida Laguna e se estenderão pela rua Gurupi. O morador Augusto Costa, 57, tem acompanhado diariamente os serviços na área. “Sempre fico olhando o serviço da prefeitura e posso atestar a qualidade do asfalto que estão usando. Quando a gente vê a espessura do asfalto que está sendo colocado fica mais claro que o problema não é o serviço, mas na qualidade do nosso solo mesmo. Mesmo assim está sendo um trabalho excelente, que vai melhorar nossa vida aqui”, disse o morador.

Roberto Brasil