Radar móvel pode voltar às ruas de Manaus

By -

Após suspensão do processo de licitação para a instalação de radares eletrônicos pelo Tribunal de contas do Estado (TCE), O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), anunciará, dentro de 90 dias, a abertura de novo processo licitatório para a contratação de empresa especializada em fiscalização eletrônica de trânsito.

De acordo com o diretor presidente do Manaustrans, Franklin Pinto, a decisão de nova licitação ocorreu, após o Manaustrans comunicar oficialmente ao Tribunal de Contas que a empresa vencedora da licitação aberta no ano de 2015 desistiu da concorrência. Diante da desistência, o Tribunal anunciou o arquivamento do processo existente.

“Estamos atualizando os locais com necessidade de implantação de equipamentos e pesquisando novas tecnologias para que o monitoramento tenha mais flexibilidade e deslocamento para novas áreas. A Prefeitura vai encaminhar todos os procedimentos com transparência, lisura e dentro dos prazos que a Lei determina”, explicou o presidente.

As ruas de Manaus estão sem os equipamentos desde março de 2015, quando houve quebra de contrato entre o Manaustrans e a empresa responsável pelo serviço. Na época, 30 equipamentos foram desativados com o encerramento do acordo. A quebra de contrato ocorreu a partir da representação feita pelo vereador Professor Bibiano (PT), contra o instituto de trânsito municipal, em razão de denúncias de irregularidades no processo licitatório.

(Com EM TEMPO)

Roberto Brasil