“Quero ser o candidato do PSDB à Presidência”, diz Artur Neto

By -

Pref. Artur Neto

Em entrevista às famosas páginas amarelas da revista Veja, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto afirmou, nesta quinta-feira (21), que almeja ser o candidato do PSDB a concorrer à eleição presidencial em 2018, mesmo tendo como como adversários internos no partido o governador de São Paulo, Geraldo Alkmim, e João Doria, atual prefeito da capital paulista.

Segundo Artur, ele deve se apresentar oficialmente nas prévias do partido. O tucano afirma ainda querer ter garantias para o PSDB deixá-lo concorrer.

Ao ser questionado se acredita na saída dos dois principais adversários dentro do partido, Geraldo Alckmim e João Doria, Arthur ressalta que ele não sairia do PSDB, mas que não sabe se os colegas sairiam caso ele fosse o escolhido.

Arthur falou ainda sobre quais seriam as bases econômicas de seu governo para o Brasil e afirmou ser liberal. “Sou a favor de privatizar tudo, ponto. Sou a favor de um Estado que fiscalize o que foi privatizado, através de agências reguladoras independentes. Sou a favor da independência do Banco Central, isso será uma bandeira de campanha”.

O prefeito de Manaus ainda falou sobre a candidatura de Lula e que acredita que ele seja um forte candidato a ir muito bem para o segundo turno, mas que Lula também é um fortíssimo candidato a perder no segundo turno. “Se ele é o candidato, respeito todos os meus colegas, companheiros de partido, mas em matéria de Lula eles todos são meus alunos, eu sou o doutor”.

O político ainda falou sobre o polêmico Jair Bolsonaro. “Chance zero. Considero a candidatura legítima. Como cidadão, pode se candidatar, assim como eu, mas não o vejo no segundo turno e não o vejo com 20%”.

Ao EM TEMPO, a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) informou que Artur deverá se pronunciar em sua página no Facebook sobre o desejo de se candidatar à Presidência da República.

Sobre Arthur

Arthur Virgílio Neto, de 71 anos, é atual prefeito de Manaus e está em seu terceiro mandato à frente da capital amazonense. Ex-deputado federal, ex-ministro do governo Fernando Henrique Cardoso e ex-senador, Virgílio foi um dos líderes do PSDB na oposição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre 2003 e 2010.

(Por Em Tempo)

Roberto Brasil