QUEM TEM FÉ NÃO VIVE DESAMPARADO FELIZ PÁSCOA

By -

ademir-ramos_500x333

A liturgia cristã da Páscoa é carregada de simbolismo, nos faz pensar sobre a nossa condição humana movida pela paixão, a se traduzir em traição, dor, sofrimento, liberdade e justiça. É nesta trama relacional que o filho de Deus, o Cristo Libertador é envolvido, confrontando-se com a corrupção moral e política que macula tanto as instituições como também o povo que vive a sombra do mandado do pecado social mergulhado nas trevas da solidão a prometer mundos e fundos para se afirmar não como sujeito capaz de amar e comungar com o outro a alegria e a tristeza numa perspectiva fraterna.

Ao contrário, busca tirar proveito da situação semeando o mal da miséria, da exploração do trabalho e da exclusão social, acumulando mais para ter mais e com isto instrumentalizar os meios para instituir a desigualdade social afrontando o povo e o mandamento cristão mediado pela redenção do Cristo, que como filho de Deus toma para si a defesa dos excluídos plantando em seus corações a esperança como processo salvífico, que se inaugura a partir da trajetória histórica de cada um unificada pelas amarras da Justiça sob a benção de Deus ungido em Cristo libertador, que além de nos confortar espiritualmente ampara-nos em nossas lutas sociais. Filhos de Deus e bem-aventurados, sob a Luz Pascal façamos a travessia da corrupção para Justiça, banindo de nossas vidas os falsos Messias e a Legião do mal, resgatando, desta feita, a dignidade e a vida em abundância. É Páscoa, é luz, vida, justiça e liberdade.

Mario Dantas